Em onde-investir / renda-fixa

Tesouro Direto volta a ser negociado; transações foram suspensas duas vezes hoje

Na máxima do dia, o DI com vencimento em janeiro de 2016 chegou a subir 80 bps  (points base)

SÃO PAULO - A negociação de títulos públicos por meio do programa Tesouro Direto voltou ao normal após a segunda interrupção do dia. Às 16h05, o Tesouro Direto teve as operações interrompidas por conta da forte oscilação das taxas de DI (Depósito Interbancário) futuras. Pouco depois das 18h, as transações estavam disponíveis novamente.

O mesmo já havia acontecido durante a manhã. Por volta das 9h20 desta terça-feira, as negociações foram suspensas e só voltaram cerca de duas horas mais tarde. 

"Devido à forte volatilidade nas taxas de juros dos títulos públicos nesta tarde, informamos que o Tesouro Direto foi suspenso às 16:05. A expectativa é de normalização por volta das 18 horas", dizia  o último comunicado do Tesouro.

Os juros futuros ficaram instáveis e mostraram forte alta após a notícia de que o Banco Central da Rússia decidiu elevar a taxa básica de juros da economia de 10,5% para 17% ao ano. Na máxima do dia, o DI com vencimento em janeiro de 2016 chegou a subir 80 bps  (points base) superando os 13,5% ao ano.

De acordo com a BM&FBovespa, o contrato futuro de taxa média de depósitos interfinanceiros de um dia (DI1) registrou recorde de 47.997 negócios. O recorde anterior, de 34.015 negócios, tinha sido atingido no dia 29 de setembro.

 

Contato