Em onde-investir / renda-fixa

CDB prefixado é investimento mais rentável de fevereiro

Em contrapartida, ouro fechou o mês como o investimento menos rentável ao registrar retorno negativo de 6,54%

cofrinho - porquinho - gráfico - Selic
(Getty Images)

SÃO PAULO – Apesar de seu baixo rendimento, o CDB prefixado (Bancos 1ª linha) figurou como o melhor investimento do mês de fevereiro. Com rentabiliade de de 0,56%, o investimento teve desempenho superior às outras aplicações, tanto de renda fixa quanto de renda variável.

Já a caderneta de poupança antiga (depósitos feitos até 3 de maio de 2012) ficou na segunda posição entre os melhores investimentos do mês passado, com rentabilidade de 0,50%. A poupança "nova", com depósitos a partir de 4 de maio de 2012, rendeu 0,41%. A rentabilidade da "nova" poupança é atrelada à taxa básica de juros – sempre que a Selic estiver em 8,5% ao mês ou menos, a caderneta rende 70% da Selic, mais a TR (Taxa Referencial). Como a taxa de juros está em seu menor nível histórico (7,25% ao ano), o rendimento desta aplicação também está mais baixo. Mesmo assim, ela rendeu mais do que muitas outras aplicações que terminaram fevereiro no vermelho.

“Essa situação não vai se manter assim. Nos próximos trimestres esse quadro deve se reverter, pois os outros investimentos tendem a superar a caderneta”, sinaliza o economista e especialista em investimentos, Richard Rytenband.

Já o CDI (Certificado de Depósito Interbancário),  referencial que baliza as principais aplicações de renda fixa - inclusive a maior parte dos CDBs pós-fixados,  trouxe rentabilidade de 0,48% no período.

Ibovespa
Depois de fechar o primeiro mês do ano com uma desvalorização de 1,95%, o principal índice do mercado acionário seguiu com uma queda ainda maior em fevereiro, ao fechar com uma desvalorização de 3,91%.

“As sucessivas intervenções econômicas têm uma parcela de culpa nesses resultados”, aponta Rytenband. “Para que uma economia cresça é necessário um ambiente que a favoreça, mas essas intervenções acabaram afastando os investimentos e distorcendo uma série de setores”.

Ifix
Classificado como o melhor investimento do mês de janeiro, ao registrar retorno de 2,54%, o Ifix, índice que mede o desempenho dos fundos imobiliários mais líquidos negociados na BM&FBovespa, fechou o segundo mês do ano com uma desvalorização de 0,99%.

Em 2012, o índice foi considerado o melhor investimento do ano, quando registrou alta de 35,02%.

Dólar Ptax e Ouro
Após fechar janeiro com retorno negativo de 2,70%, a moeda norte-americana conseguiu mitigar um pouco suas perdas e fechar fevereiro com uma leve queda de 0,65%. No entanto, Rytenband acredita que esse quadro deve se reverter nos próximos trimestres e o dólar deverá se valorizar, já que a inflação tende a pressionar.

Outro investimento que também fechou o mês no vermelho foi o ouro. O metal terminou o segundo mês do ano com queda de 6,54%, acentuando as perdas registradas em janeiro, de 2,27%. O investimento, balizado pelo câmbio e pelo preço no mercado internacional foi aplicação com pior retorno no segundo mês do ano.

“Como ele é cotado em dólar e a moeda ainda vai se valorizar, o ouro ainda deve sofrer uma onda de alta nos próximos meses, para depois entrar em um período de exaustão”, aponta o especialista. “Ele ainda vai ter um bom risco-retorno, mas não será como antes”.

Veja a rentabilidade dos investimentos em fevereiro:

InvestimentoFevereiroReal*
Deduzida a variação do IGP-M que ficou em +0,29% em fevereiro de 2013
**CDB líquido (acima de R$ 100 mil) 
***Taxa Efetiva Andima 
CDI*** +0,48% +0,19%
CDB Pré - Bancos 1ª linha** +0,56% +0,27%
Poupança +0,50% +0,21%
Ifix -0,99% -1,28%
Ibovespa -3,91% -4,19%
Ouro -6,54% -6,81%
Dólar Ptax -0,65% -0,94%

 

Contato