Renda fixa ou bolsa?

“Renda fixa oferece pouco retorno para muito risco”, diz gestor

Para se ter uma ideia, títulos do Tesouro Direto atrelados à inflação com prazo mais longos acumulam forte queda este ano

Por  Diego Lazzaris Borges

SÃO PAULO – Os títulos de renda fixa no Brasil e no exterior estão oferecendo retornos baixos na comparação com o risco da aplicação, na opinião do gestor da Eagle Capital, Paulo Possas.

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na bolsa

“No Brasil e no Exterior, a renda fixa oferece pouco retorno para muito risco”, disse Possas, em carta enviada aos cotistas do fundo.

Para se ter uma ideia do risco a que se refere o gestor, títulos do Tesouro Direto atrelados à inflação com prazo mais longos acumulam forte queda este ano. A NTN-B Principal com vencimento em 2035, por exemplo, já caiu 24,09%. Já a NTN-B com vencimento em 2050 recuou 19,10%.

Na mesma linha, alguns prefixados mais longos também registram queda. É o caso da NTN-F com vencimento em 2023, que recuou 4,11% no acumulado de 2013.

É bom lembrar que as perdas só afetam aquele investidor que vende os títulos antes do seu vencimento. Para quem carrega a aplicação até o final, o valor pago é sempre aquele que foi acordado no momento da compra (tanto para títulos prefixados quanto para os atrelados à inflação, que também pagam juros prefixados além do IPCA).

O valor de face destes títulos é influenciado por diversos fatores econômicos, mas principalmente pela alta (ou baixa) da taxa de juros e pelo aumento (ou diminuição) das expectativas de inflação. Quando a taxa de juro sobe, os títulos prefixados e aqueles atrelados à inflação adquiridos antes deste movimento tendem a perder valor.

Bolsa é melhor
Por conta do risco da renda fixa, na opinião de Possas, as melhores oportunidades podem estar na bolsa de valores, com a compra de ações muito bem selecionadas. “Mas reconheçamos que simplesmente aumentar o beta (risco,volatilidade) só porque achamos que o mercado pode subir é uma estupidez. Mais do que nunca temos que ser cuidadosos com a qualidade da escolha”, disse Possas.

O gestor também ressalta que a bolsa brasileira tem “muito a recuperar e Wall Street muito lucro potencial a realizar”. Ele aponta que os EUA passam por um momento de juros estáveis e inflação baixa e, enquanto o Brasil tem juros em ligeira alta e inflação contida. “Uma situação tensa, em que há pouca margem para bobagens. E bobagem não tem faltado no Brasil”, conclui.

Compartilhe