Em onde-investir / previdencia

Renda Fixa ou Fundos de Previdência? Conheça as principais diferenças

O programa "Como Viver de Renda Fixa" vai ao ar toda terça-feira às 11h na InfoMoneyTV

SÃO PAULO - A reforma da previdência é um dos grandes temas deste ano. Mudando as regras de idade mínima ou tempo de contribuição para aposentadoria, a discussão fez com que muitas pessoas já começassem a se preocupar com o futuro, planejando alternativas para garantir economias suficientes para uma aposentadoria confortável.

Entre as opções está a previdência privada, uma forma de aposentadoria que não está associada ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), mas é oferecida por bancos e corretoras e permite a construção de uma renda extra para projetos futuros, como se fosse um complemento à aposentadoria social.

No programa "Como Viver de Renda Fixa" desta terça-feira (8), o analista-chefe da Rico Investimentos, Roberto Indech, trouxe algumas diferenças entre os fundos de previdência privada e as demais aplicações de renda fixa. Assista ao vídeo completo acima.

Indech lembra que antes de investir é fundamental alinhar perfil a prazo e objetivos. Segundo ele, fundos de previdência são uma boa opção para o investidor conservador e que busca aplicar no longo prazo (acima de 10 anos), podendo pagar menos Imposto de Renda, inclusive,

Além disso, o analista-chefe da Rico explica que o investidor deve estar de olho nas taxas cobradas pelos fundos, que podem cobrar taxa de entrada, saída, administração e carregamento (previdência). A diferença entre os fundos de previdência e os de renda fixa, porém, é que os de primeiros não possuem come-cotas, ou seja, recolhimento de imposto sobre o rendimento acumulado, que acontece duas vezes por ano: em maio e novembro.

Tem dúvidas sobre renda fixa, previdência privada ou Tesouro Direto? Mande a sua pergunta para o nosso e-mail duvidaimtv@infomoney.com.br 

Não poupe, invista: abra uma conta gratuita na Rico e deixe o seu dinheiro trabalhar por você

 

Contato