Em onde-investir / previdencia

7 hábitos que impedem que você fique rico

Alguns comportamentos podem estar te afastando da tão sonhada riqueza

Investidor surpreso
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Não precisa ser muito materialista para concordar que ganhar dinheiro é bom e lhe confere alguns privilégios. Mas segundo Jayson Demers, da revista Inc., em matéria para o Business Insider, há alguns hábitos que podem estar interferindo negativamente nas suas finanças e limitando a quantidade de dinheiro que você consegue ganhar. São eles:

1- Falhar nas negociações

Tudo é negociável, o que não significa que você conseguirá sempre o que quiser. Ao mesmo tempo, você nunca conseguirá aquilo que não pedir. Vamos tomar como exemplo uma negociação de salário. A primeira oferta feita pelos empregadores não é normalmente o que eles estão dispostos a pagar. Se você pesquisou os valores de mercado e acredita nas suas habilidades e na sua experiência, não há motivos para não pedir mais.

O pior que pode acontecer é ouvir um “não” como resposta, seguido de uma contraproposta, a qual será ainda maior do que o primeiro valor proposto. Demers conta que esse foi um dos conselhos mais importantes que já recebeu. “Nunca aceite a primeira proposta, mesmo que tudo o que você consiga dizer seja: Você pode melhorar um pouco?”.

2- Não investir em si mesmo

O megainvestidor Warren Buffett costuma dizer que “você é o seu melhor investimento”. Isso quer dizer que investir em ações, imóveis e afins não é tão importante quanto investir em si próprio.

Seguindo esse pensamento, você é o responsável por ganhar dinheiro e também por tomar as decisões na sua vida. Conhecimento, habilidade, saúde e experiência são coisas valiosas e serão consequentemente revertidas em mais dinheiro.

3- Ter uma visão limitada

“Se você vai investir em algo, então vá com tudo”. Esse pensamento, comum entre muitas carreiras, faz com que a pessoa trabalhe horas e mais horas, a fim de subir no mundo corporativo. Outras, porém, investem cada centavo em uma nova startup sem se preocupar com os riscos.

Apesar de serem atitudes admiráveis, essa visão limitada pode interferir na possibilidade de produzir riquezas a longo prazo, já que as consequências não são consideradas, nem os meios para mudar de plano caso este dê errado.

Diversificar os ativos e os riscos é fundamental para aumentar a segurança de seus investimentos e faz com que você não dependa de uma única fonte de renda, até porque, você nunca sabe quando o seu negócio ou carreira podem fracassar.

4- Estar acomodado no trabalho

Depois de alguns anos na mesma profissão ou emprego, você provavelmente perderá o entusiasmo ou a motivação, além de ficar satisfeito consigo mesmo e com o que faz. Isso pode refletir no seu trabalho, fazendo com que você invista menos tempo e energia, e resultando em uma queda na produção.

Outra possibilidade é você se acomodar com o ambiente de trabalho e com o salário, não pedindo mais por aumentos à medida que ganha mais experiência e habilidades, o que, segundo Demers, não é um bom sinal.

5- Você está fazendo apenas aquilo que é esperado

Objetivos são importantes para se alcançar o sucesso, mas eles também têm um efeito limitante. Vamos usar como exemplo o feito de um maratonista que corre 26,2 milhas (aproximadamente 42 Km). Esta é uma distância fixa e específica, mas é provável que a maioria dos maratonistas não teriam problema caso o número de milhas aumentasse para 27 ou 28 (43 - 45 Km), pois eles têm o preparo físico necessário. O que acontece, contudo, é que todo mundo para nos 42 km porque esse é o limite requerido.

Determinar metas na sua vida, como na sua educação, habilidades, posição na empresa ou salário, podem fazer com que você cumpra apenas o mínimo possível de seu potencial. Por isso, busque sempre mais do que é esperado.

6- Lealdade excessiva

Muitos já se viram acomodados no emprego, seja pelos laços de amizade ou pela grande consideração com o empregador.

A lealdade, às vezes, é um problema, visto que mesmo tendo em mente que não há potencial de crescimento na empresa em que trabalha, você se sente em “dívida” com o seu chefe e deixa de seguir seus objetivos pessoais para não decepcionar aquele que você admira.

Se manter no emprego por esse motivo não é uma má opção e lhe confere conforto, porém, sacrificar seus sonhos pela sua lealdade pode ser ruim para você e para o seu futuro profissional.

7- Não colocar o dinheiro para trabalhar

Quando acumular uma quantia (mesmo que modesta), não deixe que ela fique parada no banco; faça com que o seu dinheiro trabalhe por você. Invista em ações, títulos ou fundos e comece a colher uma renda, ou então, utilize o dinheiro para investir em educação e oportunidades para si mesmo.

Parece muito óbvio, mas ganhar dinheiro é o primeiro passo para você acumular riqueza; é preciso de dinheiro para se fazer dinheiro. É indiscutível que escolher uma profissão com alto potencial de salário ou mudar de área ajudam no processo de enriquecer, mas evitar alguns comportamentos é base para o seu planejamento financeiro a longo prazo. Qualquer que seja o seu objetivo: quitar suas dívidas, juntar dinheiro, subir no mundo corporativo, ou, simplesmente, ter uma melhor situação financeira, é preciso que você, primeiro, se livre desses sete hábitos.

 

Leia também:

O método do editor-chefe do InfoMoney para economizar (funcionou até quando ele ganhava R$ 1.300/mês)

Baixe um pacote de planilhas financeiras gratuitas

Quer saber se você está investindo bem? Faça uma simulação

 

Contato