Renda fixa

Prêmios de títulos públicos do Tesouro Direto recuam nesta quinta-feira

Investidores monitoraram ambiente doméstico, avanço da Covid-19 e impeachment de Trump, nos EUA

SÃO PAULO – Após operarem em alta pela manhã, os prêmios pagos pelos títulos públicos negociados via Tesouro Direto viraram para queda na tarde desta quinta-feira (15).

O título com retorno prefixado e vencimento em 2023 pagava uma taxa anual de 5,14%, ante 5,16% na tarde de ontem. A taxa oferecida pelo mesmo papel com prazo em 2026, por sua vez, cedia de 7,16% para 7,09% ao ano.

Entre os papéis indexados à inflação, o com vencimento em 2035 pagava um prêmio anual de 3,52% nesta tarde, ante 3,57% na sessão anterior. Já o juro pago pelo Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2055 era de 3,91%, contra 3,96% anteriormente.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quinta-feira (14):

Fonte: Tesouro Direto

Quadro doméstico

Com uma agenda de indicadores esvaziada, as atenções dos investidores no Brasil recaíram sobre o noticiário corporativo e referente ao coronavírus, além de uma possível paralisação nacional de caminhoneiros.

Ontem, 50 lideranças de caminhoneiros de todo o país se reuniram de forma online para discutir uma pauta que vai desde manifestações contra o projeto BR do Mar (que incentiva a navegação pela costa brasileira) ao piso mínimo do frete e reclamações contra a política de preços de combustíveis.

Foi marcada uma nova assembleia, ainda sem data definida, para tentar angariar apoio e definir as pautas de uma nova greve nacional que vem sendo articulada pela categoria para o dia 1º de fevereiro.

Os investidores também ficaram de olho hoje nos desdobramentos em relação ao comando do Banco do Brasil, após notícias, não confirmadas na véspera, de que André Brandão deixará o cargo.

PUBLICIDADE

Sobre o coronavírus, o Ministério da Saúde informou ontem, durante coletiva de imprensa, que a vacinação contra a Covid-19 deverá começar simultaneamente em todos os estados do país.

Segundo o secretário-executivo da pasta, Élcio Franco, os imunizantes devem ser distribuídos assim que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) validar o uso emergencial.

Questionado se o governo tem uma data para iniciar a vacinação, o secretário-executivo disse que isso ainda não foi definido.

Cena global

No ambiente internacional, os investidores ficaram no aguardo pelo anúncio de um pacote trilionário de estímulos à economia americana pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

Também por lá, o processo de impeachment contra o presidente Donald Trump foi aprovado por 232 votos a 197 na Câmara de Representantes. Com isso, ele se torna o primeiro presidente da história do país a sofrer dois impeachments.

Agora, o processo vai para o Senado, onde ocorre uma espécie de julgamento. A Câmara seleciona parlamentares para atuarem como se fossem promotores e apresentarem o caso contra o presidente.

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnel, afirmou que, mesmo que o processo se inicie nesta semana e avance rapidamente, é improvável que se chegue a um veredicto antes de o presidente deixar seu cargo. “Essa não é uma decisão minha, é um fato”, disse.

Os mercados seguiram monitorando ainda o avanço do coronavírus ao redor do muno. No Reino Unido, o maior número de mortes (1.564) em um dia foi registrado ontem, após o recorde de 68.053 novos casos na sexta (8).

PUBLICIDADE

Na Alemanha, o país também registrou ontem o seu recorde de mortes em um dia: 1.207. Altamente impactado pela crise do novo coronavírus, o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha tombou 5% em 2020 em relação ao ano anterior, apontou nesta quinta-feira a Destatis, agência oficial de estatísticas do país. Trata-se da maior queda desde 2009, quanto a economia do país encolheu 5,7%, na esteira da crise financeira mundial. Desde então, a Alemanha não registrava PIB negativo.

Quer fazer da Bolsa sua nova fonte de renda em 2021? Série gratuita do InfoMoney mostra o passo a passo para se tornar um Full Trader – clique para assistir!