Em onde-investir / poupanca

Bancos e poupadores fecham acordo sobre os planos econômicos das décadas de 80 e 90

O acordo foi assinado, mas segundo a AGU, pontos relevantes da conciliação ainda estão pendentes

Dinheiro
(Filipe Frazao)

 SÃO PAULO - As entidades que representam bancos e de defesa do consumidor chegaram a um acordo sobre os planos econômicos Bresser, Verão e Collor II - das décadas de 1980 e 1990. A batalha jurídica já se arrastava há 24 anos.

A AGU (Advocacia-Geral da União), o Banco Central, o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), a Febrapo (Frente Brasileira dos Poupadores) e a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) informaram que concluíram na segunda-feira (11) as negociações que buscam encerrar as disputas judiciais sobre o tema. 

O acordo foi assinado, mas segundo a AGU, pontos relevantes da conciliação ainda estão pendentes. O texto final deverá ser protocolado nesta terça-feira (12) junto ao STF (Supremo Tribunal Federal), a quem caberá a última palavra sobre o tema.

Pagamentos
Segundo informações do Estadão, o valor das indenizações deve ficar em cerca de R$ 10 bilhões para mais de 1 milhão de ações judiciais.

Só a Caixa - principal banco a ser atingido - tem provisionado cerca de R$ 1,4 bilhão para os pagamentos aos poupadores, apurou o Estadão/Broadcast. O banco estatal detinha a maior parte dos depósitos em poupança entre o fim da década de 1980 e o início da década de 1990. 

 

Contato