Número de investidores no Tocantins mais do que dobra em um ano

Acre e Santa Catarina, no entanto, têm forte recuo no número de pessoas físicas na BM&F Bovespa

SÃO PAULO – O número de investidores pessoa física na Bovespa cresceu 6% em março, na comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com dados da BM&F Bovespa, o terceiro mês do ano fechou com 557.936 investidores, com grande parte (44,52%) concentrada no estado de São Paulo.

Apesar de São Paulo ter a maior participação no total de investidores, o maior crescimento entre um período e outro foi dos moradores do Tocantins, que aumentaram a participação na Bovespa em 168%. No Acre e em Santa Catarina, no entanto, o número de investidores pessoa física na Bolsa apresentou forte recuo, de 43% e 33%, nesta ordem.

Avanços e quedas
Entre os estados que mais apresentaram crescimento no número de investidores de varejo na Bolsa, estão, além de Tocantins, Paraná (68%), Mato Grosso do Sul (46%) e Sergipe (30%). Por outro lado, entre os principais recuos, estão, além de SC e AC, Alagoas (-27%), Paraíba (-20%) e Roraima (-18%). 

Investidores Pessoa Física
EstadoMarço/2009Março/20102009/2010 (%)
SP232.241248.3857%
RJ86.86790.1124%
MG39.53943.0349%
RS38.29241.2048%
SC30.19620.109-33%
PR18.75931.46968%
BA11.97912.9488%
DF16.96417.5273%
ES12.07111.570-4%
PE7.0347.98614%
CE4.8595.1396%
GO5.6565.8023%
PB2.9212.338-20%
MT2.9743.26610%
MS2.1653.15146%
PA2.4252.5415%
RN2.2152.3074%
AM1.6351.94619%
MA1.4511.66014%
AL1.6661.215-27%
SE1.0991.42430%
PI74586116%
RO766751-2%
AP183180-2%
AC443254-43%
RR272222-18%
TO186499168%
Total525.603557.9366%

Fonte: BM&F Bovespa

Homens x Mulheres
Quando separados por sexo, enquanto o número de investidores homens passou de 402.587 em março de 2009 para 421.426 em 2010, um crescimento de 4,68%, o número de mulheres na Bolsa avançou 11%, passando de 123.016 para 136.510 no mesmo período.

Com relação à proporção de homens e mulheres no total de investidores, a participação delas teve uma ligeira alta de um ano para outro. Em março de 2009, os homens representavam 76,60% dos investidores, e as mulheres, 23,40%. Um ano depois, eles eram 75,53% do total, e elas, 24,47%.