Novo índice pode ajudar a identificar bolha imobiliária, diz FGV

Índice de rentabilidade de imóveis comerciais, com série histórica maior e em parceria com outros indicadores, pode indicar bolha

SÃO PAULO – O novo indicador da FGV (Fundação Getulio Vargas), que mede a rentabilidade de imóveis comerciais, pode, depois de uma série histórica maior e em parceria com outros fundamentos, sinalizar a existência de uma bolha no mercado imobiliário.

“Mas nem o índice pode ser feito para isso nem a série colhida até agora tem um período identificado como uma bolha”, explicou o professor e pesquisador do Ibre (Instituto Brasileiro de Economia) da FGV, Paulo Picchetti.

O índice
De acordo com ele, o indicador vem suprir uma carência do mercado sobre a rentabilidade média dos imóveis comerciais. Até então, os investidores sabiam apenas o desempenho individual de seus empreendimentos. “Existia uma percepção de aumento de rentabilidade, mas não existia uma quantificação disso”.

O indicador permite analisar qual foi o retorno do capital investido – diferença do valor do imóvel entre dois períodos dividido pelo valor inicial – e ainda dá uma ideia da rentabilidade do rendimento deste imóvel – todas as receitas, incluindo aluguel, menos as despesas operacionais, dividido pelo valor do imóvel.

Essas informações, de acordo com Picchetti, são valiosas para o investidor e para a bolsa de valores, parceira no projeto, que pode ter interesse em desenvolver mercados baseados neste índice. “Logo ele esteja consolidado, pode, como é feito em outros países, criar um mercado futuro”, exemplificou.