Em onde-investir

Prêmio de R$ 140 mi da Mega-Sena garantiria renda mínima de R$ 518 mil ao mês hoje

Se aplicado na caderneta de poupança, valor se multiplicaria para R$ 218 milhões em dez anos. Para garantir retornos mais expressivos, sorteado deve buscar a diversificação

mega-sena
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Com prêmio acumulado pela 12ª vez consecutiva, no maior valor do ano e o terceiro da história do concurso (sem considerar os sorteios especiais), a Mega-Sena poderá deixar a vida de um sortudo bem mais tranquila a partir deste sábado, a partir do pagamento de R$ 140 milhões.

Se apenas uma pessoa receber o prêmio total do concurso de número 2.148, ela poderá garantir um rendimento de no mínimo R$ 518 mil no primeiro mês ao destinar 100% do valor à aplicação mais demandada (embora não seja a mais recomendada) pelos brasileiros, a caderneta de poupança.

Utilizando como base a taxa selic estável em 6,5% ao ano e os dados dos últimos 12 meses, o sorteado teria um retorno bruto (sem descontar a inflação) de 4,55% em um ano na poupança, o que aumentaria o prêmio para R$ 146,4 milhões no período. Em cinco anos, a soma subiria para R$ 175 milhões e, em dez anos, para R$ 218,5 milhões.

Considerando aplicações que rendem 100% do CDI, ainda bastante conservadoras, o prêmio garantiria R$ 728 mil no primeiro mês, também sem descontar a inflação, além de custos e Imposto de Renda. O valor total aumentaria para cerca de R$ 149 milhões, em um ano, R$ 190,4 milhões, em cinco anos, e R$ 259 milhões, em dez anos.

Como há custos e incidência de Imposto de Renda sobre aplicações de renda fixa como títulos públicos e CDBs, prazos maiores de investimento e rentabilidades mais elevadas fariam bastante diferença na comparação com a poupança, que ainda tem forte apelo entre os brasileiros por conta da isenção tributária e da simplicidade do investimento.

Confira na tabela a seguir como o prêmio de R$ 140 milhões aumentaria ao longo do tempo se o investidor destinasse todo o montante à poupança e a aplicações, como CDBs, que rendessem 100%, 110% e 120% do CDI, referencial dos investimentos de renda fixa.

Os dados, que têm como base informações da Economatica, revelam uma diferença bruta de mais de R$ 70 milhões em dez anos, da poupança para aplicações que paguem 120% do CDI.

Investimento Valor total após 1 ano Valor total após 5 anos Valor total após 10 anos
Caderneta de Poupança R$ 146,4 milhões R$ 174,9 milhões R$ 218,5 milhões
CDB com retorno de 100% do
  CDI
R$ 148,9 milhões R$ 190,4 milhões R$ 258,9 milhões
CDB com retorno de 110% do
  CDI
R$ 149,8 milhões R$ 196,4 milhões R$ 275,4 milhões
CDB com retorno de 120% do
  CDI
R$ 150,7 milhões R$ 202,5 milhões R$ 292,9 milhões

 

Diversificação

Embora os cálculos acima demonstrem a importância de se buscar retornos melhores que os da poupança para alocar o dinheiro e o quanto o prazo das aplicações faz diferença, é fundamental ao sorteado (ou aos sorteados) construir uma carteira mais diversificada para diluir riscos e garantir maiores retornos com o tempo.

Ainda que os retornos de aplicações de renda variável não possam ser estimados e que os dados passados não garantam rentabilidades futuras, vale lembrar que a Bolsa brasileira tem feito a diferença para investidores menos conservadores nos últimos anos. O Ibovespa, índice referencial do mercado de ações, apresenta alta da ordem de 120% desde 2016.

Ainda dá tempo

O sorteio da Mega-Sena será realizado a partir das 20h (horário de Brasília) deste sábado e é possível fazer apostas até as 19h. O custo mínimo, que abrange uma aposta de seis números, é de R$ 3,50. O valor a ser sorteado amanhã é líquido de impostos e representa quase a metade do total da Mega-Sena da virada, de R$ 302,5 milhões.

Invista nos melhores CDBs com a ajuda da melhor assessoria: abra uma conta de investimentos na XP - é de graça!

 

Contato