Tesouro Direto

Tesouro Direto: taxas de títulos públicos recuam na tarde desta segunda-feira

Relatório Focus aponta uma projeção ligeiramente maior para a expansão do PIB brasileiro, de 2,00% para 2,08% em 2020

arrow_forwardMais sobre
“Shutterstock”
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após apresentarem alta na abertura do dia, as taxas oferecidas pelos títulos públicos negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, sofriam uma correção na tarde desta segunda-feira (11).

No cenário doméstico, mercado repercutiu a divulgação do Relatório Focus, do Banco Central. A pesquisa semanal com instituições financeiras mostrou que o mercado elevou a projeção para a inflação em 2019 de 3,29% para 3,31%, mantendo as previsões para o indicador inalteradas em 3,60%, para 2020, e 3,75%, para 2021.

Com relação à expectativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, esta foi elevada de 2,00% para 2,08% em 2020, mas ficou inalterada para 2019, em 0,92%, e para 2021, em 2,50%. Já as estimativas para a taxa básica de juros se mantiveram em todos os cenários: 4,50% em 2019 e 2020, e 6,00% em 2021.

Aprenda a investir na bolsa

No âmbito político, a percepção dos investidores de que a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão não compromete as reformas alivia a tensão do mercado.

Já na cena externa, incertezas sobre o acordo comercial entre Estados Unidos e China aumentaram mais cedo a aversão ao risco, por conta da mudança no discurso do presidente americano Donald Trump, que negou a reversão total das tarifas já impostas dentro da guerra comercial e exigidas por Pequim para fechar a primeira fase do acordo. O aumento das tensões políticas em Hong Kong também estiveram no radar.

No Tesouro Direto, os papéis indexados à inflação com vencimentos em 2035 e 2045 pagavam uma taxa de 3,09% ao ano, ante 3,12% a.a. na abertura do dia. O retorno do título com juros semestrais e prazo em 2050, por sua vez, recuava de 3,50% para 3,35% ao ano. O investidor podia adquirir o título integralmente por R$ 4.906,03 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 49,06 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

Entre os títulos com rentabilidade prefixada, a taxa oferecida pelo Tesouro Prefixado 2022 recuava de 5,13% para 5,03% ao ano, enquanto a do Tesouro Prefixado 2025 cedia de 6,27% para 6,17% ao ano.

Confira, a seguir, os preços e as taxas dos títulos disponíveis no Tesouro Direto:

Fonte: Tesouro Direto

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

PUBLICIDADE

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico