Meio ambiente: BNDES lança fundo de investimento sustentável

Fundo Brasil Sustentabilidade é voltado ao Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), previsto no Protocolo de Kyoto

SÃO PAULO – Para apoiar projetos sustentáveis, o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) lançou o primeiro fundo de investimento em participações voltado para o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), previsto no Protocolo de Kyoto – documento assinado por países de todo o mundo para redução de emissão de poluentes.

Chamado de Fundo Brasil Sustentabilidade (FBS), ele terá patrimônio entre R$ 250 milhões e R$ 400 milhões, com participação da BNDESPAR (BNDES Participações S/A) de R$ 100 milhões, limitada a uma parcela de 40% do valor total do fundo. A duração será de oito anos, podendo ser prolongada por mais dois.

Os investimentos, por sua vez, podem ser feitos em até quatro anos, com prazo prorrogável por mais um ano.

Empresas alvo

De acordo com o BNDES, a política de investimento do FBS terá como foco companhias com atividades associadas a projetos com potencial de geração de Reduções Certificadas de Emissão – crédito de carbono – no âmbito do desenvolvimento limpo, como previsto no Protocolo de Kyoto.

O Protocolo estabelece uma meta média de cerca de 5% de redução das emissões de gases de efeito estufa nos países industrializados, a qual deverá ser atingida, individual ou conjuntamente, no período entre 2008 e 2012. Os EUA e a Austrália anunciaram que não vão ratificar o Protocolo.

A performance no fundo está atrelada ao sucesso na obtenção de crédito de carbono que as empresas mostrarem.

Fortalecendo mercados

De acordo com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, a iniciativa demonstra a preocupação do banco de desenvolvimento com a sustentabilidade e fortalece mercados.

“Esta iniciativa pioneira no país é mais uma demonstração do compromisso do BNDES com o desenvolvimento de projetos ambientalmente sustentáveis, contribuindo, ao mesmo tempo, para o fortalecimento do mercado de capitais e para maior conscientização dos investidores sobre a importância de preservação do meio ambiente”, afirmou.

O fundo terá como gestor o Latour Capital do Brasil Ltda, enquanto a administração ficará com a BEM DTVM Ltda e a Sustaincapital Ltda.

PUBLICIDADE