Furada?

Mais da metade das pessoas que aplicaram o FGTS na Petrobras desistiram da empresa

Em janeiro de 2005 a quantidade de cotistas era de 142,5 mil com patrimônio de R$ 3,46 bilhões, atualmente, o número passou para 1,1 bilhão distribuído em 65,5 mil cotistas

SÃO PAULO – Em 10 anos, mais da metade das pessoas que aplicaram seu FGTS em fundos da Petrobras desistiram do investimento e venderam suas cotas. Em janeiro de 2005 a quantidade de cotistas era de 142,5 mil com patrimônio de R$ 3,46 bilhões, atualmente, o número passou para 1,1 bilhão distribuído em 65,5 mil cotistas.

A Economática consolida o patrimônio histórico de todos os fundos FGTS Petrobras da indústria de fundos desde agosto de 2000 até o mês de janeiro de 2015 e verificou que o patrimônio máximo foi atingido em maio de 2008, com R$ 11,4 bilhões.

Atualmente, o patrimônio acumulado é de R$ 1,17 bilhões. A quantidade de cotistas no mês de maio de 2008 era de 104,5 mil cotistas e atualmente é de 65,5 mil.

No ano de 2014, 3.802 cotistas resgataram os seus recursos dos fundos FGTS, enquanto que, no final de 2013, a indústria tinha 69.368 cotistas, contra 65.556 no final do mês de dezembro de 2014.

FGTS Petro

A média de patrimônio por cotista no mês de maio de 2008 era de R$ 109,1 mil contra R$ 17,9 mil no mês de janeiro de 2015.

O gráfico da quantidade de cotista inicia em janeiro de 2005, tendo em vista que a Anbima só disponibiliza essa informação a partir de essa data e a Economática utiliza como fonte primaria os dados dessa instituição.

FGTS Petro 2