Porto seguro

Maior ETF lastreado em ouro, SPDR Gold Shares sinaliza avanço da demanda do metal

Alterações nas alocações em ETFs sinalizam o interesse do investidor em apostas de longo prazo no metal precioso

Por  Bloomberg -

Os investidores estão voltando a investir em ouro em grande estilo.

O SPDR Gold Shares, o maior fundo negociado em bolsa (ETF, na sigla em inglês) lastreado em ouro, registrou na sexta-feira a maior entrada líquida em dólares desde que foi listado em 2004, recebendo US$ 1,63 bilhão. Alterações nas alocações em ETFs sinalizam o interesse do investidor em apostas de longo prazo no metal precioso. As alocações recuaram em 2021, que foi um ano sem brilho para o mercado de ouro.

O movimento antecede a reunião do banco central dos EUA (Federal Reserve) nesta semana. Para economistas, o Fed vai sinalizar que o aumento na taxa básica de juros começará em março. Um aperto monetário pode diminuir a atratividade do ouro, que não rende juros. No entanto, a demanda pelo metal considerado porto seguro dos investidores é impulsionada pela queda do mercado acionário, pelas tensões entre EUA e Rússia por causa da Ucrânia e pela derrapada da Bitcoin.

Em peso, a entrada líquida de sexta-feira representa 27,6 toneladas.

No mercado de opções e futuros Comex, os fundos de hedge reduziram apostas na alta do metal para o menor nível em cinco semanas.

“Achamos muito surpreendente que o preço do ouro não tenha lucrado com as entradas robustas em ETFs”, escreveu Daniel Briesemann, analista do Commerzbank, em relatório. “Nesta semana, os participantes do mercado devem se concentrar principalmente na reunião do Fed dos EUA.”

No ano passado, o ouro teve desempenho regular após bater recorde em 2020. Com os bancos centrais globais começando a reduzir os estímulos implementados para enfrentar a pandemia e a variante ômicron se mostrando menos prejudicial do que se temia, o entusiasmo dos investidores por barras de ouro diminuiu. No ano passado, o SPDR registrou a maior saída anual em tonelagem desde 2013.

Na segunda-feira, o ouro subia 0,3% para US$ 1.840,63 a onça às 13h43 em Londres por conta do recuo dos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA. O Bloomberg Dollar Spot Index avançou 0,4%. Os preços de prata e platina caíram, enquanto o paládio se valorizou.

©2022 Bloomberg L.P.

Ainda não investe no exterior? Estrategista da XP dá aula gratuita sobre como virar sócio das maiores empresas do mundo, direto do seu celular – e sem falar inglês

Compartilhe