Leilão vai decidir corretora que assumirá clientes da TOV

O edital de concorrência obtido pelo InfoMoney informa que as corretoras interessadas deverão apresentar as propostas com o valor que estão dispostas a pagar pela carteira de clientes da TOV

Diego Lazzaris Borges

Publicidade

SÃO PAULO – A TOV vai realizar nesta quarta-feira (13) um leilão para decidir a instituição que receberá os clientes que tinham conta na corretora, liquidada pelo Banco Central (BC) no último dia 7. O leilão acontecerá às 17 horas, no escritório da TOV em São Paulo. 

O edital de concorrência obtido pelo InfoMoney informa que as corretoras interessadas deverão apresentar as propostas com o valor que estão dispostas a pagar pela carteira de clientes da TOV. O envelope lacrado precisa conter também os documentos que comprovam que a instituição está apta a receber esses clientes. Os envelopes serão abertos na presença de todos os participantes interessados, que poderão então melhorar suas propostas.

Após o resultado do leilão, os clientes da TOV serão comunicados por e-mail e por carta sobre a instituição vencedora. A informação também estará disponível no home broker e no site da TOV. No entanto, a transferência da conta para a corretora que vencer o leilão vai depender da concordância de cada cliente. Aqueles que não concordarem com a transferência poderão indicar à TOV a instituição de sua preferência.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Você está investindo bem seu dinheiro? Faça o teste aqui.

O vencedor do leilão terá 95 dias para pagar a TOV. O atraso no pagamento implicará em multa de 10% mais correção pela Selic (taxa básica de juros). A TOV permanecerá responsável pelas perdas, passivos ou dívidas anteriores à operação de transferência.

Entenda

O BC decretou a liquidação extrajudicial da TOV na quinta-feira (7), alegando “graves violações às normas legais” efetuadas pela instituição e nomeou como liquidante a Tupinambá Quirino dos Santos.

Continua depois da publicidade

Segundo nota do BC, a TOV Corretora “celebrou contratos de câmbio de importação e de transferências financeiras para o exterior para pagamento de fretes em valores expressivos, concentrados em clientes sem tradição comercial e sem porte compatível com os montantes movimentados”. Ainda segundo a nota, a TOV celebrou também “significativo número de contratos de câmbio manual, com inconsistências na identificação dos clientes.

Diego Lazzaris Borges

Coordenador de conteúdo educacional do InfoMoney, ganhou 3 vezes o prêmio de jornalismo da Abecip