Investidores do segmento private são mais arrojados do que os demais

Segundo a Anbima, esses investidores se expõem mais ao risco, em busca de retornos superiores

SÃO PAULO – Os investidores do segmento Private são mais arrojados que os demais investidores da indústria de fundos. A conclusão é do Boletim de Private Banking da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capital), divulgado na última semana.

De acordo com a associação, o volume investido em fundos das categorias Multimercados (52,8%), Ações (9%) e em Fundos Estruturados (8,4%) alcançou 70,2% entre os clientes de private banking, enquanto o total dessas aplicações na indústria de fundos foi de 44,3%.

Segundo a Anbima, esse movimento “revela uma maior exposição ao risco na busca [dos investidores private] por retornos superiores”.

Por categoria
“Quando se leva em conta apenas os fundos exclusivos/restritos, a preferência pela categoria Multimercados, que concentra 82,7% dos recursos destinados a essa modalidade de investimento, é ainda mais evidente”, diz o boletim.

A tabela abaixo detalha o percentual de participação em cada modalidade de investimento, comparando o segmento private com a indústria de fundos em geral:

Distribuição % por categoria
Private bankingIndústria*
Renda fixa15,137,2
Multimercado52,824,1
Ações911
Curto prazo/ Referenciado DI14,618,4
Cambial / Investimento no exterior0,10,1
Fundos estruturados8,49,2