Liga de FIIs

Investidor de FIIs há dez anos, “Tourinho de Ouro” vê oportunidade: “bons ativos que pagam dividendos para o resto da vida”

Pablo Spyer lembra que valor real dos imóveis se mantêm, enquanto cotas dos fundos imobiliários estão depreciadas na Bolsa

Por  Wellington Carvalho

Investidor de fundos imobiliários há mais de dez anos, Pablo Spyer, economista conhecido como “Tourinho de Ouro” afirma que o novo investidor ou aquele focado em uma carteira de renda passiva deve reservar um lugar para os FIIs no portfólio.

“Fundos imobiliários são um dos principais investimentos para ter bons ativos que pagam dividendos para o resto da vida”, afirma Spyer, que foi a atração do Liga de FIIs desta terça-feira (14).

Produzido pelo InfoMoney, o Liga de FIIs tem apresentação de Maria Fernanda Violatii, analista da XP, Thiago Otuki, economista do Clube FII, e Wellington Carvalho, repórter de fundos imobiliários do InfoMoney.

Spyer reforça o discurso de boa parte dos analistas de que o segmento de fundos imobiliários abriu uma série de oportunidades com o recente ciclo de queda das cotações.

Diferentemente do desempenho de dezembro, com uma alta superior a 3% até aqui, o IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – acumula quatro meses no vermelho, algo inédito desde a criação do indicador.

Spyer lembra que o valor real dos imóveis tem se mantido nos mesmos patamares, enquanto o valor negociado na Bolsa, refletido nos fundos imobiliários, em muitos casos, está depreciado.

Ele cita o exemplo do VBI Prime Properties (PVBI11) que, há duas semanas, estava sendo negociado com desconto de 20%. De lá para cá, a cotação do fundo subiu de R$ 80 para R$ 92.

“Porque o pessoal acorda e percebe que a coisa está muito descontada. E é uma oportunidade única”, destaca o Tourinho de Ouro.

Foco no dividendo e no longo prazo

Embora reconheça a possibilidade de ganhos imediatos com fundos imobiliários, Spyer lembra que o investimento em FIIs deve ser focado na geração de renda e no longo prazo.

Spyer se diz defensor do investimento em fundos imobiliários especialmente para aqueles que estão migrando para a renda variável.

“Se você tem um imóvel e aluga, precisará pagar imposto do valor recebido pela locação. Se você tem um fundo imobiliário, o rendimento é livre de Imposto de Renda”, lembra . “Este é o grande diferencial que me atrai nos fundos imobiliários”.

Para quem já tem posição em fundos imobiliários e está desconfortável com uma eventual queda na cotação dos FIIs, Spyer sugere reavaliar a estratégia.

“Se o investidor está passando muito calor com a desvalorização da cota é porque ele não estava bem posicionado”, avalia. “Se você pegar 40% do patrimônio e colocar em uma única aplicação, você está especulando, e não investindo”.

Dicas para os iniciantes

O economista pondera que a existência de um grande volume de investidores novatos, que não tinham enfrentado períodos de maior turbulência, também pode justificar eventual desconforto.

Atualmente, as pessoas físicas são protagonistas no segmento de FIIs. Um total de 1,5 milhão de brasileiros investem no produto. Em dezembro de 2019, o número estava abaixo dos 645 mil.

De acordo com o relatório da B3, as pessoas físicas representam 72,7% da custódia de fundos imobiliários. Os investidores institucionais aparecem na sequência, com 20,7% da participação. Em relação ao volume negociado, as pessoas físicas são responsáveis por 66%.

Diante dos dados, Spyer sugere paciência e disciplina para quem começou a investir nos últimos anos ou para aqueles que planejam iniciar o investimento.

“É preciso fazer aportes pequenos e recorrentes, olhar oportunidades… Não dá para pegar um pedação do patrimônio e, se cair, complicou”, alerta.

O economista lembra que cada vez que a cotação cai, a taxa de retorno com dividendos do fundo imobiliário aumenta e isso, segundo ele, também é uma oportunidade. “Se você entrou pelo dividendo, foca no dividendo. Se a cota cair e o dividendo segue sendo depositado, esquece. Seu objetivo está sendo alcançado”, explica.

As vantagens do investimento em fundos imobiliários não eliminam a necessidade de atenção, alerta Spyer. Ele sugere que o investidor estude detalhes dos FIIs, como localização dos imóveis, qualidade de títulos e locatários.

Além de economista, Spyer também é empresário, apresentador e influenciador digital, com um canal no Youtube com mais de 130 mil seguidores.

O Liga de FIIs vai ao ar todas as terças-feiras, às 19h, no canal do InfoMoney no YouTube. Você confere aqui todas as edições do programa.

Calcule sua renda com FIIs
Baixe uma planilha gratuita que mostra o retorno com dividendos de uma carteira de fundos imobiliários:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Manual dos Dividendos: inscreva-se e aprenda com o estrategista-chefe da XP uma estratégia simples e poderosa para viver de renda

Compartilhe