Indústria de SP cresce 3,9% em junho

A Fiesp divulgou nesta quarta-feira que mesmo com os efeitos do racionamento de energia a indústria paulista apresentou crescimento de 3,9% em junho, em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Em comparação ao mês de maio a industria registrou crescimento de 0,4%, descontando efeitos sazonais.O crescimento industrial foi puxado pelo bom desempenho do […]

A Fiesp divulgou nesta quarta-feira que mesmo com os efeitos do racionamento de energia a indústria paulista apresentou crescimento de 3,9% em junho, em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Em comparação ao mês de maio a industria registrou crescimento de 0,4%, descontando efeitos sazonais.

O crescimento industrial foi puxado pelo bom desempenho do setor metalúrgico, que cresceu 3,4% em comparação ao mês de maio, e também pelo setor mecânico (+2,4%), pois esses setores foram favorecidos pela desvalorização cambial, que aumentou a competitividade de seus produtos. O único setor que apresentou retração em junho foi o de alimentos, com uma redução de 2,2% em comparação a maio deste ano.

O total de pessoal ocupado na indústria de transformação no estado de São Paulo aumentou 1,2% em junho de 2001, em comparação ao mesmo mês de 2000. No entanto houve uma ligeira redução de 0,2% quando comparado ao mês anterior. Já a massa salarial aumentou 5,5%, na comparação de um ano para outro, e redução de 2,9% em junho, frente ao mês de maio. Finalmente, o salário real médio registrou uma recuperação de 4,7% quando comparado com junho de 2000 e uma redução de 2,2% em relação a maio de 2001.

Já a utilização da capacidade instalada atingiu 81,5% em junho, resultado que ficou inferior ao do mês de maio quando atingiu 83,1%. No acumulado do primeiro semestre, a utilização da capacidade instalada da indústria de São Paulo cresceu 0,8%. Na comparação entre junho de 2001 e junho de 2000, houve queda de 0,3%.