"Show me the money"

Indústria de fundos de investimento fecha 2020 com captação líquida de R$ 156,3 bilhões

Multimercados e fundos de ações lideram entradas, com R$ 97,5 bilhões e R$ 69,3 bilhões; renda fixa tem saída de R$ 41,2 bilhões

(Getty Images)

SÃO PAULO – A indústria brasileira de fundos de investimento registrou captação líquida de R$ 156,3 bilhões em 2020, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Apesar de expressivo, o volume ficou cerca de 18,4% abaixo dos R$ 191,6 bilhões observados em 2019, mas 64% acima dos R$ 95,4 bilhões em 2018. O recorde positivo da série histórica foi alcançado em 2017, quando a captação foi de R$ 236,8 bilhões.

Com R$ 97,6 bilhões, os fundos multimercados foram os responsáveis por liderar a captação no ano passado, com destaque para as categorias “multimercados livre” (R$ 66,4 bilhões) e “multimercados investimento no exterior” (R$ 42 bilhões).

Na sequência aparecem os fundos de ações, que levantaram R$ 69,4 bilhões nos últimos 12 meses, com dinâmica semelhante – os recursos foram concentrados principalmente nos fundos “ações livre” e “ações investimento no exterior”, com R$ 46,1 bilhões e R$ 10,5 bilhões, respectivamente.

Destaque ainda para a captação líquida de R$ 31 bilhões dos fundos de previdência no ano passado, ainda que abaixo dos R$ 38,3 bilhões de 2019.

Boa parte desses recursos foram oriundos da outrora sedutora renda fixa – com a Selic em 2% ao ano, os fundos de títulos públicos e privados amargaram resgates da ordem de R$ 41,2 bilhões em 2020. Apesar disso, o volume foi bem menor que os R$ 69,3 bilhões sacados da categoria em 2019.

Também tiveram resgates no ano passado, de R$ 17,1 bilhões, os fundos de investimento em direitos creditórios (FDICs). Ainda entre os produtos estruturados, os fundos de participações (FIPs) tiveram entrada líquida de R$ 12,8 bilhões.

Confira a seguir a captação da indústria de fundos em 2020, bem como a variação em relação a 2019 e o respectivo patrimônio líquido.

 

PUBLICIDADE

Considerado apenas o mês de dezembro, a captação líquida da indústria foi de R$ 10,8 bilhões. No entanto, no último ano de 2020, os multimercados sofreram resgates de R$ 2,13 bilhões, enquanto os fundos de ações receberam aporte de R$ 1,02 bilhão, e os de renda fixa, de R$ 4,7 bilhões.

Com o fluxo de 2020, e a rentabilidade dos ativos, o patrimônio líquido da indústria doméstica de fundos de investimento totalizou R$ 6 trilhões em dezembro, contra R$ 5,4 trilhões um ano atrás.

Quer migrar para uma das profissões mais bem remuneradas do país e ter a chance de trabalhar na rede da XP Inc.? Clique aqui e assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro!