anbima

Indústria de fundos bate recorde e capta R$ 27,5 bi em maio

A captação ficou positiva em R$ 27,5 bilhões no quinto mês do ano, resultado de R$ 310,273 bilhões em aplicações e R$ 282,731 bilhões em resgates

SÃO PAULO – A captação líquida (diferença entre depósitos e saques) da indústria de fundos de investimentos bateu o recorde histórico em maio. De acordo com dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) divulgados nesta sexta-feira (8), a captação ficou positiva em R$ 27,5 bilhões, resultado de R$ 310,273 bilhões em aplicações e R$ 282,731 bilhões em resgates.

Com isso, a indústria de fundos brasileira atingiu um patrimônio líquido de R$ 2,395 trilhões no final de maio (contando fundos off shore).

Tipos de fundos
Segundo a entidade, os FIDC (Fundo de Investimento em Direito Creditório) tiveram a maior captação da indústria no mês (R$ 12,394 bilhões), seguidos pelos fundos de previdência (R$ 4,083 bilhões) e pelos fundos multimercados (R$ 3,855 bilhões).

Em maio nenhum dos fundos registrou rentabilidade negativa, segundo os dados da associação.