Pressões inflacionárias

Impressão de dinheiro nos EUA levou ao aumento de preços, mas foi a coisa certa a se fazer, segundo Buffett

O megainvestidor também destacou que Jerome Powell, presidente do Fed, era um “herói” pela postura adotada na pandemia

Por  Bruna Furlani -

A forte injeção de dinheiro na economia americana, com programas de compra de títulos feito pelo Federal Reserve (Fed), além do envio de cheques para a população mais necessitada durante a pandemia, ajudou a provocar a inflação que há hoje nos EUA. Apesar das consequências negativas disso, foi a coisa certa a se fazer.

A afirmação foi feita hoje pelo lendário investidor Warren Buffett durante o encontro anual da Berkshire Hathaway neste sábado (30), onde é uma das principais vozes por trás da empresa.

“É um período estranho em que um monte de dinheiro foi dado a uma grande quantidade de pessoas e agora, estamos vendo os efeitos disso na inflação. Mas isso foi a coisa certa a se fazer”, destacou Buffett.

Um dos grandes nomes responsáveis por esse trabalho foi justamente Jerome Powell, presidente do Fed, na opinião do megainvestidor. Para ele, “Powell é um herói”. Em sua justificativa, ele chamou a atenção que o presidente da autoridade monetária preferiu não “chupar o dedo” quando foi apresentado a uma ameaça como a da pandemia.

Em vez disso, disse Buffett, o presidente do Fed enfrentou críticas por manter uma política monetária frouxa à medida que as pressões inflacionárias se acumulavam, com a instituição apenas recentemente passando a avaliar uma rodada mais agressiva de juros.

Segundo o lendário investidor, a grande injeção fez com que os americanos estejam com grandes quantidades de dinheiro agora. O problema é que não há tantas coisas para comprar porque há dificuldades com a oferta, com falta de matéria-prima.

Ele explica, por exemplo, que um dos setores que estão indo muito bem agora é o de joalherias, algo que não era esperado.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe