Homens são maioria e reclamam mais na Bovespa; segurança preocupa

Segundo relatório da Bovespa, do total de contatos com o Ombudsman, 89% foram feitos por homens e 11% por mulheres

Por  Patricia Alves

SÃO PAULO – Os homens ainda são a maioria na Bolsa de Valores de São Paulo, mas as mulheres ganharam espaço em 2007, ano em que a participação de pessoas físicas na Bovespa bateu recorde.

Com esse aumento, cresceu também a busca por informações e reclamações ao Ombudsman do Mercado, Joubert Rovai. Segundo os dados, do total de contatos, 89% foram feitos por homens e 11% por mulheres.

Em relatório, Rovai revela que, entre as questões encaminhadas ao especialista, a maior parte (37,16%) era referente à busca por informações, seguida por reclamações (30,37%).

Segurança em primeiro lugar

De acordo com Rovai, as informações mais solicitadas em 2007 foram indicação de corretoras, informações sobre sua confiabilidade e solidez econômico-financeira, além de perguntas sobre as conseqüências para o investidor, na hipótese de uma eventual “quebra” da instituição.

“Tudo gira em torno da segurança, a principal preocupação do investidor, principalmente dos iniciantes”, disse o Ombudsman.

Reclamações

Segundo o relatório, as corretoras (60%) lideraram as reclamações dos investidores em 2007, seguidas por bancos (22%) e pela Bolsa (9%).

As reclamações quase dobraram em relação ao ano anterior, registrando alta de 81% no período, no entanto, segundo o Ombudsman, o número ainda é pequeno. “Considerando-se o número de negócios realizados na Bovespa em 2007, 37,4 milhões, 74% maior do que o de 2006, o número de reclamações é ainda muito pequeno, correspondendo, em média, a menos de quatro reclamações por dia de pregão”.

Homens e Mulheres

De acordo com a própria Bolsa, o número de investidores de varejo passou de 76.607 em 2002 para 456.557 ao final de 2007. No mesmo período, o número de homens cresceu mais de seis vezes (425,9%) e o de mulheres mais de sete vezes e meia (676,34%).

A tabela abaixo mostra a participação de homens e mulheres na Bolsa, sobre o total de investidores pessoas físicas desde 2002 até março de 2008, últimos dados disponíveis:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Participação de homens e mulheres no total de investidores pessoa física
AnoHomens (%)Mulheres (%)
200282,3717,63
200381,6018,40
200480,7719,23
200578,7621,24
200678,1821,82
200775,3824,62
2008 (março)7624

Fonte: Bovespa

Compartilhe