Alta dos preços no horizonte

Gestor repensa estratégia com abordagem do Fed para inflação

Matthew McLennan, da First Eagle Investment, veterano há 30 anos no mercado, está entre os que alertam que a pressão sobre os preços está a caminho

Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — Gestoras de ativos que se protegeram contra a inflação durante uma década de dinheiro fácil e grandes déficits não têm muito o que mostrar por seus esforços. Mas isso não impede que alguns façam hedge contra esse risco.

Matthew McLennan, da First Eagle Investment Management, veterano há 30 anos no mercado, está entre os que alertam que a pressão sobre os preços está a caminho. Ele aposta que o dinheiro fácil e novos impactos na produtividade irão acelerar a inflação. Com isso, empresas maiores com poder de precificação e vantagem competitiva são uma boa aposta. McLennan também compra ouro como hedge contra a erosão de valor causada pela inflação.

McLennan faz parte da minoria. O objetivo do Federal Reserve de deixar a inflação subir provoca escárnio em Wall Street, pois o banco central não consegue elevar os preços rumo à meta de 2% há anos. Até autoridades do Fed deixaram claro na quarta-feira que não podem fazer tudo, enfatizando que o estímulo fiscal é fundamental para sustentar a recuperação econômica. Ainda assim, alguns ainda veem potencial para o avanço da inflação.

“Se você pensar sobre o que significa a média da inflação do Fed, isso significa que podem ficar felizes em ver a inflação passar de 1% para 2%, para 3%, para 4%, enquanto as taxas de juros permanecem perto de zero”, disse McLennan, responsável pela equipe de valor global da First Eagle, que administra cerca de US$ 101 bilhões em ativos. “Isso também significa que as taxas de juros reais caem mais.”

O que pode tornar as coisas diferentes desta vez é que os efeitos secundários da pandemia podem aumentar os gargalos de produtividade, e o déficit dos EUA continuaria subindo, diz McLennan. Adicione a isso o fato de que dólar está perdendo o brilho.

A nova onda de desglobalização e a segunda fase da pandemia são ambas um mau presságio para a produtividade, disse McLennan, que foi cogestor de portfólio da Goldman Sachs Asset Management em Londres antes de entrar na First Eagle em 2008. Isso significa, para ele, que a inflação se acelera em meio a um cenário de crescimento econômico lento.

Do Zero ao Gain: intensivo gratuito de 4 dias com André Moraes ensina como extrair seu primeiro lucro na Bolsa. Clique aqui para se inscrever