MERCADOS AO VIVO Ação da Hidrovias do Brasil (HBSA3) estreia na B3 em queda

Ação da Hidrovias do Brasil (HBSA3) estreia na B3 em queda

Dados da Anbima

Fundos de investimentos zeram fluxo negativo no ano e captam R$ 64 bilhões em julho

Fundos de renda fixa lideraram novos aportes, com captação líquida de R$ 35,4 bilhões no último mês

fundos de investimento análise gráficos índices
(Shutterstock)

Os fundos de investimentos zeraram o fluxo negativo do ano e registraram captação líquida de R$ 64 bilhões em julho, conforme dados do boletim diário da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) divulgados nesta quarta-feira, 5, com as informações fechadas até 31 de julho de 2020.

Por categoria, os fundos de renda fixa tiveram novos aportes pelo segundo mês consecutivo e registraram captação líquida de R$ 35,43 bilhões em julho.

Na sequência, os multimercados receberam R$ 23,4 bilhões em recursos novos, enquanto os fundos de ações, que não deixaram de arrecadar ao longo de todo ano, tiveram o ingresso adicional de R$ 5,15 bilhões no mês passado.

No acumulado do ano até 31 de julho, a renda fixa ainda registra saída de R$ 57 bilhões, compensada pelo fluxo positivo de R$ 59 bilhões em multimercados e de R$ 55,7 bilhões em fundos de ações.

Nas demais categorias, os fundos de previdência tiveram aportes líquidos de R$ 7,1 bilhões; os fundos de investimentos em participações (FIPs) tiveram entrada de R$ 6,77 bilhões, ao passo que os cambiais mostraram acréscimo de R$ 1,13 bilhão.

Na ponta contrária, os fundos de investimentos em direitos creditórios (FIDCs) registram resgate de R$ 14,7 bilhões em recursos. Ao todo, a captação da indústria (setor) brasileira de fundos soma R$ 62,1 bilhões no acumulado de 2020.

Quer analisar de perto o desempenho do seu fundo? Clique aqui e confira o mais novo comparador de fundos do InfoMoney