Em onde-investir / fundos-de-investimento

Existe o “melhor investimento” para colocar dinheiro agora?

"É preciso avaliar os produtos que fazem mais sentido para cada um", afirmou Nathália de Sá, estrategista da XP Investimentos

Dinheiro Real
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Um dos participantes da “Assessoria Live”, programa da  XP Investimentos com perguntas de clientes,  questionou qual é o melhor investimento para colocar o dinheiro agora.  Nathália de Sá, estrategista da XP, lembrou que o melhor investimento depende de uma série de fatores individuais, tais como o prazo que a pessoa tem para investir e o seu perfil de risco.

“É preciso avaliar os produtos que fazem mais sentido para cada um”, afirmou.

Além disso, é importante entender e analisar a carteira que o cliente já possui, para balanceá-la e mantê-la diversificada, respeitando seu apetite por risco.

“Se você já está muito alocado em ativos pós-fixados, vamos olhar o melhor ativo atrelado a inflação, por exemplo. Se já tem muitos papéis de inflação, então vamos avaliar bons ativos multimercados, e assim por diante”, afirmou. Invista nos melhores produtos. Abra uma conta na XP, é grátis.

“O fato é que não tem um “ativo mágico”, que seja a melhor opção para todos os casos. Senão todos sempre investiriam nisso”, concluiu Nathália.

Renda fixa, multimercados, ações...

Ainda que seja necessário fazer uma avaliação detalhada para definir os melhores ativos para cada investidor, é importante levar em consideração as tendências do mercado e as perspectivas para as principais classes de ativos.

No cenário atual, por exemplo, os juros baixos fazem com que a renda fixa pós-fixada perca sua atratividade.

 

Por serem pouco voláteis, eles continuam sendo a melhor opção para a reserva de emergência – aquele dinheiro que você pode mexer a qualquer momento sem risco de perder nada. Mas para outros objetivos, o ideal é avaliar produtos que tenham um retorno maior.

Entre eles estão os fundos multimercados. Este tipo de fundo investe em várias classes de ativos diferentes – bolsa, juros, moedas -, e até no mercado internacional, e sempre busca retornos acima do CDI.

Mas antes de investir é importante pesquisar o histórico do fundo nos últimos anos – para saber se ele tem entregado resultados consistentes -, e também procurar saber mais sobre os responsáveis pela gestão.

Lembrando que fundos multimercados possuem volatilidade – uns menos, outros mais – e o investidor precisa ter perfil ao menos moderado para este tipo de aplicação.

Já para quem é mais arrojado, bons fundos de ações podem fazer sentido no cenário atual. Isso porque muitos analistas enxergam um momento de inflexão, com retomada de crescimento e de confiança dos investidores. Neste tipo de cenário, o mercado acionário tende a se valorizar.

Mas lembre-se que o ideal é investir pensando em um horizonte maior e não se assustar com possíveis oscilações de curto prazo. E se não tiver perfil para este tipo de aplicação, nem se arrisque.

 

Contato