Em onde-investir / fundos-de-investimento

Fundo que rende mais de 200% do CDI abre para captação pontual

Marco Aurélio Freire, sócio-gestor da Kinea Investimentos, foi ao Papo com Gestor comentar sobre o cenário pós-eleição e explicar a excelente rentabilidade de seu multimercado ao longo do último ano

SÃO PAULO -  Em um cenário de alta volatilidade dos ativos, construir um portfólio para lidar com eventuais adversidades e ainda surfar os momentos de alta é fundamental. 

Um bom exemplo deste tipo de gestão sólida e assertiva pode ser visto no fundo Kinea Atlas, que acumula ganhos de 33,09% (ou 208% do CDI) desde o início, em dezembro de 2016. O fundo está sob responsabilidade da Kinea Investimentos, maior asset independente do Brasil, com mais de R$ 47 bilhões sob administração. 

Nesta quinta-feira (29), o Kinea reabre para uma captação pontual com aplicação mínima de R$ 10 mil e data de liquidação em 3 de dezembro, ou seja, é possível reservar o fundo e transferir o dinheiro só na próxima segunda-feira. Como “tudo que é bom acaba rápido”, a expectativa é que o fundo já feche para captações na próxima semana, então é melhor correr se quiser aproveitar essa performance. Para investir, clique aqui e abra uma conta na XP

Em entrevista ao programa Papo com Gestor desta semana, Marco Aurélio Freire, sócio-gestor da Kinea, explicou que a ótima rentabilidade do fundo deve-se à multiestratégia, que consegue se adaptar aos diferentes períodos, assim como à divisão de “blocos”, em que o fundo é dividido em sete “mini fundos”, cada um com um gestor e focado em uma estratégia diferente, seja ela bolsa no Long & Short, bolsa direcional, volatilidade, juros ou moeda - todos com o objetivo de superar o CDI em 7% ao ano. (Assista a entrevista completa no vídeo acima)

Freire conta que apesar de olhar para o cenário macro, cerca de 30 a 40% do fundo está alocado no micro, ou seja, em pares de ações e de volatilidade, por exemplo. Seguindo essa ideia e acreditando em uma retomada econômica em 2019, o gestor está comprado principalmente em ativos de setores ligados à economia doméstica, como indústria, consumo e bancos.

De acordo com ele, o cenário de investimentos vai mudar nos próximos meses - exigindo que o investidor se movimente um pouco mais para ter boas rentabilidades. “As bolsas mundiais caíram e os juros mundiais subiram, ou seja, tanto as bolsas quanto a renda fixa estão indo mal, uma situação atípica que não acontecia desde 1992”, diz.

Neste contexto, a opção do gestor foi por repensar algumas estratégias, como a de dólar: antes estava com posição comprada e agora, apostando na baixa, deve ficar vendido.

Esse mix de expertise, flexibilidade e velocidade mostra a relevância dos fundos de investimento e o quanto o investidor tem a ganhar ao designar a administração do fundo para um gestor. Não se trata somente de comprar ações na bolsa ou títulos públicos, o que pode ser feito do sofá da sua casa, por exemplo, mas de encontrar “os ímpares” do mercado e combiná-los com o cenário político-econômico mundial correspondente.

Durante a entrevista, Freire comentou sobre três possíveis riscos para os países emergentes nos próximos anos e explicou como o Brasil deve ganhar com o corte de gastos no setor público, retomada dos níveis de emprego e com as empresas domésticas. Confira a entrevista completa no vídeo acima

Invista no Kinea Atlas II antes que ele feche para captação: abra uma conta na XP

O Papo com Gestor é um programa de entrevistas semanais apresentado por Thiago Salomão, editor-chefe do InfoMoney. O programa é fruto de uma parceria com a XP Investimentos e traz toda semana uma entrevista com gestores que estão se destacando dentro da lista de fundos da plataforma digital da XP.

Agora você pode acompanhar o Papo com Gestor também no Spotify! Clique aqui para ouvir o programa ou faça o download pelo player abaixo:

 

Contato