Em onde-investir / fundos-de-investimento

Poupança x fundos de renda fixa: qual rende mais com juros em 6,50?

Banco Central manteve Selic estável, ou seja, a rentabilidade das aplicações em renda fixa seguem pressionadas

Duelo Luta Boxe
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Copom (Comitê de Política Monetária) decidiu, nesta quarta-feira (20), manter a Selic em 6,5% ao ano, menor valor da história, em linha com a expectativa da maior parte do mercado.

A sinalização do Banco Central é de que a atual conjuntura econômica ainda sinaliza a necessidade de uma política monetária que estimule a atividade, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural. No comunicado (veja aqui o texto completo) "os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação".

Leia também: 
- Selic a 6,5%: quanto o investidor perde ao manter dinheiro na poupança?
- Qual a relação entre a taxa Selic e a inflação?
- O que é Copom? Conheça o comitê que define a Selic

Na prática, nada muda na taxa básica de juros do mercado brasileiro até, pelo menos, os próximos 45 dias. Ou seja, a rentabilidade das aplicações em renda fixa seguem pressionadas. No caso da poupança essa perda de rentabilidade é ainda pior, já que ela só paga 70% da Selic + TR. Do outro lado, os fundos de renda fixa pagam imposto de renda e taxa de administração.

Entre prós e contras, qual paga mais ao investidor? Ou seja, qual rende mais que 0,37% líquidos ao mês? A Anefac (Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) fez algumas simulações comparando o rendimento de fundos de renda fixa e a poupança. 

Os rendimentos assinalados em vermelho mostram em quais situações é mais vantajoso investir em fundos de renda fixa. Veja a projeção de rendimentos para os fundos de acordo com a taxa de administração*: 

anefac_junhoAmarelo: poupança é melhor investimento
Vermelho: fundo é melhor investimento
Cinza: fundo e poupança têm o mesmo rendimento
*rendimento descontado o imposto de taxa de administração

As cadernetas de poupança, com a Selic em 6,50%, têm ganho mensal de 0,37%, e não sofre qualquer tributação. Para os fundos de renda fixa foi considerado custo da taxa de administração cobrada pelos bancos entre 0,50% aa até 3% aa - padrão utilizado no mercado financeiro.

Contudo, vale lembrar que as taxas de administração acima de 1,50% são cobradas principalmente por fundos de renda fixa oferecidos por grandes bancos. Fundos com taxas mais baixas, até mesmo de 0,5%, são facilmente encontrados nas plataformas de corretoras.

Conforme pode ser observado na tabela, os fundos ganham da poupança em qualquer prazo de investimento quando a taxa é de 0,50%. Mesmo quando esse valor é dobrado, para 1%, os fundos de renda fixa ainda ganham de qualquer aplicação na caderneta acima de seis meses.

Quanto maior for o prazo de resgate da aplicação e menor for a taxa de administração cobrada, maior será a vantagem dos fundos de renda fixa frente a poupança.

Quer sair da poupança e ver seu dinheiro render MAIS? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

Contato