Em onde-investir / fundos-de-investimento

Milionários multiplicam por 7 seus aportes em um tipo de fundo que já atrai investidores comuns

Entre janeiro e outubro, diferença entre aplicações e resgates em fundos de investimento chegou a R$ 242,5 bilhões

investimento gráfico negócios
(Shutterstock)

SÃO PAULO - As pessoas físicas estão puxando a captação líquida dos fundos multimercados neste ano. Do total de R$ 80,3 bilhões levantados pela categoria entre janeiro e setembro, os clientes do varejo - tradicional e alta renda - foram responsáveis por R$ 10,5 bilhões, o dobro do mesmo período do ano passado.

O clientes de private banking - investidores com mais de R$ 10 milhões - foram responsáveis por R$ 44,4 bilhões da captação dos fundos multimercados, valor mais que sete vezes maior do que em 2016. Os dados foram divulgados no boletim da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

 “As diferentes opções de tíquetes de entrada, acessíveis a todos os bolsos, e o alcance maior das instituições financeiras contribuem para o ingresso do público, incluindo de varejo, aos fundos. Com os juros em queda, os investidores passaram a buscar retorno em fundos com gestão ativa, o que se traduz no avanço dos multimercados”, afirma Carlos Ambrósio, vice-presidente da Anbima .

Entre janeiro e outubro, a captação líquida total da indústria de fundos foi de R$ 242,5 bilhões, com crescimento de 173% na comparação ao mesmo intervalo de 2016. O valor é recorde para o período. À frente dos multimercados, cuja captação até outubro foi de R$ 87,7 bilhões, está apenas a classe de renda fixa, com ingressos líquidos que totalizaram R$ 92,2 bilhões. Os fundos de previdência aparecem na sequência, com R$ 35,9 bilhões.

Rentabilidade
Os fundos de ações seguem oferecendo os maiores retornos aos investidores em 2017. Até outubro, a média da rentabilidade do tipo Small Caps, que reúne ativos de empresas com volumes menores de negociação, foi de 39%. Os fundos Ações Índice Ativo e Ações Livre registraram ganhos de 25,8% e 25,7%, respectivamente.

Na renda fixa, os principais tipos superaram o rendimento da poupança (5,7%) entre janeiro e outubro. Retornos de 11,3% para o Renda Fixa Indexados e de 11,1% para o Renda Fixa Duração Alta Crédito Livre. Entre os multimercados, destaque aos tipos Long and Short Direcional, com alta de 14,6%, e Macro, com avanço de 12,6%.

 

Contato