Em onde-investir / fundos-de-investimento

Veja 3 maneiras para sair ganhando com disparada do dólar

O dólar já subiu bastante em 2015 e pode subir ainda mais

Dólar
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O dólar marca alta de 30,57% em 2015 até o fechamento do dia 20 de agosto e a expectativa é que esse movimento não pare por aí com uma possível alta de juros nos EUA ainda esse ano. Como os investidores brasileiros podem lucrar com esse movimento? O InfoMoney conversou com Bruno Musa, assessor de investimentos da Criteria Investimentos para analisar as melhores alternativas para lucrar com a alta do dólar.

Você tem dúvidas sobre como organizar suas finanças? Quer investir melhor? Cadastre-se gratuitamente no Ganhe Mais e tenha acesso a uma rede de centenas de planejadores financeiros certificados e capacitados 

Os fundos cambiais aparecem como alternativa mais óbvia. Normalmente eles têm seu desempenho relacionado ao dólar e podem ter uma rentabilidade maior no cenário atual. No entanto, o investidor deve ter sempre em mente que aplicar esperando uma alta do dólar é uma modalidade de investimento bastante arriscada e difícil de acertar.

Outro caminho que pode ser seguido pelo investidor é a aplicação em ações de grandes exportadoras. Esse perfil de empresa tem se destacado bastante na bolsa nesse ano, uma vez que elas, geralmente, têm suas receitas em dólar e seus custos em real, se beneficiando assim do dólar mais valorizado. Algumas das exportadoras que mais têm se destacado na bolsa são do setor de papel e celulose, como a Suzano (SUZB5) e a Fibria (FIBR3).

Uma outra alternativa listada por Bruno que pode proteger o investidor que acredite em uma alta do dólar são os fundos de capital protegido. A XP Investimentos, por exemplo, lançou o fundo XP Capital Protegido Cambial I, que permite aplicações de R$ 10 mil e protege o capital do investidor até o seu encerramento, em janeiro de 2017. O especialista não recomenda a compra de papel moeda diretamente para os investidores.

Você está investindo bem seu dinheiro? Faça o teste aqui

 

Contato