Fundos Imobiliários

Fundo de participação da XP compra fatia na gestora BlueMacaw, especializada em investimentos alternativos

Segundo a XP, objetivo é democratizar o acesso de investidores aos produtos, que ainda possuem uma barreira de entrada no país

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A XP Inc. anunciou nesta quarta-feira (18) a compra, por meio de um de seus fundos de participações (FIP), de uma fatia minoritária da gestora de recursos BlueMacaw, especializada em investimentos alternativos.

A gestão e os investimentos seguem sendo responsabilidade da equipe de especialistas da BlueMacaw, e serão realizados de forma totalmente independente.

A casa, fundada em 2019 por Marcelo Fedak, tem cerca de US$ 250 milhões sob gestão, nos segmentos de escritórios, shoppings, galpões logísticos e hotéis.

Entre os ativos no portfólio da gestora, está o fundo imobiliário monoativo listado na Bolsa BlueMacaw Office Fund (BLMO11), de lajes comerciais. Ele teve início com a aquisição de 100% do empreendimento comercial Edifício Torre Oeste, que integra o Centro Empresarial Nações Unidas (CENU), em São Paulo.

No ano passado, o FII ganhou os holofotes do mercado ao entrar na disputa pelo edifício Tower Bridge Corporate, que acabou sendo arrematado pelo fundo do Safra, o JS Real Estate Multigestão (JSRE11), por R$ 1,055 bilhão.

“Há uma grande oportunidade de desenvolvimento em ativos alternativos, que é um segmento ainda pouco explorado no país. Sem falar que existe ainda uma alta concentração em apenas cinco gestoras”, afirmou Gustavo Pires, sócio e diretor de produtos da XP Inc., em nota à imprensa.

“Esse acordo será fundamental para o nosso crescimento nos próximos anos. É uma oportunidade única para o desenvolvimento do mercado de investimentos alternativos no país”, disse Marcelo Fedak, sócio e presidente da BlueMacaw.

Com a queda dos juros e a busca por maior diversificação dos portfólios, os fundos imobiliários têm sido uma das principais alternativas buscadas pelas pessoas físicas, que somavam 952,4 mil investidores na classe até julho, segundo dados da B3.

No ano, o número de investidores em FIIs, que engloba ainda investidores institucionais, não residentes e instituições financeiras, cresceu quase 50%, para 957 mil.

Já o patrimônio líquido da indústria somava, em junho, R$ 105 bilhões, um crescimento da ordem de 60% na comparação anual.

Curso gratuito do InfoMoney ensina como lucrar na Bolsa fazendo operações que podem durar poucos minutos ou até segundos: inscreva-se!