Retorno dos FIIs pode bater 20% no ano, prevê RBR; desafio é achar melhores ‘cavalos’

Ricardo Almendra, CEO da gestora, destaca a boa relação risco e retorno do mercado, que opera na máxima

Wellington Carvalho

Publicidade

O índice dos fundos imobiliários (Ifix) opera acima da inédita marca de 3.400 pontos e, nos últimos dias, tem frequentemente renovado sua máxima histórica. Apesar do desempenho, ainda há espaço para subir mais, afirma Ricardo Almendra, CEO da RBR Asset, gestora que administra mais de R$ 8,5 bilhões.

O gestor falou sobre o tema na edição desta terça-feira (3) do Liga de FIIs, apresentado por Maria Fernanda Violatti, head de análise de fundos listados da XP, Thiago Otuki, economista do Clube FII, e Wellington Carvalho, jornalista do InfoMoney.

Em 2023, o Ifix – que funciona como uma espécie de média do mercado – registrou o melhor ano desde 2019, subindo 15,5%. Este ano, o indicador sobe 3% e supera outros índices da B3 como o Imob (índice do setor imobiliário), Idiv (índice de dividendos) e o próprio Ibovespa, que amarga queda de mais de 4%.

GRATUITO

CNPJ DE FIIS E AÇÕES

Para informar FIIs e ações no IR 2024 é preciso incluir o CNPJ do administrador; baixe a lista completa para facilitar a sua declaração

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Leia também:

Mesmo com o indicador dos fundos imobiliários operando na máxima histórica, Almendra avalia que o mercado ainda tem fôlego para subir mais, oferecendo uma boa relação de risco e retorno.

“De modo geral, ainda há um espaço para uma alta de 5% a 10% no valor das cotas mais um dividendo de 8% a 10% no ano, totalizando algo em torno de 15% a 20% de valorização em 2024”, projeta. “Diante do cenário, ainda faz sentido investir nos fundos imobiliários”, reflete.

Continua depois da publicidade

Para o gestor, vivemos hoje um cenário de tendência de queda dos juros – que traz um ambiente de menor risco para se investir em ativos como fundos imobiliários, pondera. Normalmente, os fundos imobiliários se valorizam com a redução da Selic, que caiu de 13,75% ao ano para 10,75% de agosto para cá.

Leia também:

Apesar do otimismo, Almendra alerta que, dada a recente valorização do mercado, encontrar oportunidades entre os FIIs se tornou um pouco mais difícil e exigirá maior atenção dos investidores.

“Hoje em dia será necessário garimpar os melhores fundos imobiliários”, ressalta. “Escolher os melhores ‘cavalos’, mais do que nunca, fará diferença no retorno do portfólio do investidor ao longo de 2024”, orienta.

Confira a entrevista completa e as dicas de Ricardo Almendra para a escolha dos melhores FIIs na edição desta semana do Liga de FIIs. O programa vai ao ar todas as terças-feiras, às 19h, no canal do InfoMoney no Youtube. Você também pode rever todas as edições passadas.

Leia também:

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.