Busca por segurança

ETFs de ouro registram período recorde de entradas

Após salto de 18% em 2019, preços do metal atingiram maior nível desde 2013; procura pelo ativo foi favorecida pela propagação do coronavírus fora da China

Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — Investidores globais acumulam cada vez mais ativos em ouro diante da propagação do surto de coronavírus e da redução do apetite por risco.

O investimento global em ouro atrelado a fundos de índice (ETFs) registrou o maior aumento em mais de um mês na terça-feira, enquanto as ações despencaram. Foi o 25º dia consecutivo de entradas, um recorde. Em 2.624,7 toneladas, as posições subiram para nível recorde.

Depois do salto de 18% no ano passado, o ouro deu seguimento ao rali em 2020, e os preços atingiram o nível mais alto desde 2013. O ativo, considerado um porto seguro, foi favorecido devido à propagação do vírus fora da China, o que ameaça causar uma pandemia e crescimento mais lento.

Aprenda a investir na bolsa

O Goldman Sachs disse que, se o impacto do surto se estender para o segundo trimestre, os preços do metal poderão atingir US$ 1.850 a onça. O ouro spot foi cotado a US$ 1.689,31 na segunda-feira.

Leia também:

“Não compre ou venda ações com base nas manchetes, o longo prazo não muda com o coronavírus”, diz Warren Buffett

Se o coronavírus causar uma pandemia, uma recessão global é provável, de acordo com Mark Zandi, economista-chefe da Moody’s Analytics. As chances desse resultado agora estão em 40%, acima dos 20%, disse em relatório.

A ameaça de desaceleração prolongada do crescimento devido ao impacto do vírus pode manter a demanda por ouro em alta, segundo o Morgan Stanley. Mais entradas são esperadas em ETFs enquanto as taxas de juros reais permanecerem negativas, disse o banco em relatório.

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta de investimentos na XP – é de graça

PUBLICIDADE