É mais vantajoso comprar ações ou investir através de fundo na oferta da Petro?

Investidor deve considerar algumas restrições antes de decidir; aplicações de até R$ 5 mil são mais lucrativas nos FIAs

SÃO PAULO – O pequeno investidor que participou em 2007 da oferta de ações do Banco do Brasil deve se lembrar que, na época, pôde escolher entre participar da operação comprando as ações diretamente ou indiretamente – neste segundo caso, a opção era investir em fundos de ações do banco estatal.

Pois bem, a oferta primária de ações da Petrobras traz a mesma possibilidade ao investidor de varejo: aplicar diretamente nas ações da empresa ou comprar cotas de fundos de ações que participarão da operação. 

É importante ter em mente que os investidores de varejo terão acesso a um mínimo de 10% e máximo de 20% das ações preferenciais e ordinárias que serão distribuídas no mercado pela Petrobras, sendo que deste percentual até metade tem colocação prioritária dentre os profissionais vinculados à empresa. Assim, até 80% dos papéis ofertados terão colocação prioritária entre os atuais acionistas da empresa, que poderão subscrever ações.

O que levar em consideração?
São vários os fatores que o investidor deve levar em conta na hora de tomar esta decisão. A começar, o valor mínimo para participar da oferta é menor no caso dos Fundos FIA-Petrobras – os limites de aplicação em cotas destes fundos são de no mínimo R$ 200,00 e no máximo R$ 300 mil.

Já o investidor que aplicar diretamente nas ações deve fazer uma aplicação mínima de R$ 1 mil (o teto é o mesmo visto na aplicação via fundo, R$ 300 mil).

Contudo, estes Fundos FIA-Petrobras, que serão constituídos no contexto da oferta global como veículos de investimento para os investidores que desejarem aplicar indiretamente nas ações destinadas à oferta de varejo, comprarão somente ações preferenciais (PETR4), ou seja, as ações ordinárias (PETR3) ficam de fora destes fundos. Em outras palavras, o investidor que tiver interesse em aplicar nas ações ON terá que fazê-lo diretamente, fazendo o pedido de reserva de ações junto à instituição pela qual opera no mercado.

O investidor deve considerar ainda que, aplicando através dos FIAs (sigla para Fundos de Investimento em Ações), não poderá estipular um preço máximo como condição para participar ou não da oferta – isto ficará a cargo do gestor. Já os investidores de varejo que optarem por comprar as ações via direta tem a opção de, no pedido de reserva, determinar um preço máximo por ação ON e/ou PN para entrar na oferta. Neste caso, caso o preço por ação fixado no procedimento de bookbuilding supere o valor estipulado pelo investidor, sua reserva de ações será automaticamente cancelada.

É possível comprar ações e cotas, mas se atente aos termos
Não há restrição de participação, ou seja, uma mesma pessoa pode participar da oferta da Petrobras comprando ações (ON e/ou PN) e também aplicando nas cotas destes fundos.

Contudo, é vetada a participação de qualquer investidor em mais de um fundo FIA-Petrobras, e o valor das aplicações realizadas direta e indiretamente pelos investidores de varejo (também chamados de “não institucionais”) em ações preferenciais – constantes na adesão a um fundo e no pedido de reserva – será somado para apuração do valor máximo de investimento desta pessoa.

PUBLICIDADE

Além disso, as pessoas vinculadas à oferta não podem adquirir cotas destes fundos de ações.

Simulação: fundo vantajoso até aplicações de R$ 5 mil
Dito tudo isto, o prospecto preliminar da oferta traz para o investidor 
uma simulação considerando aplicações de R$ 1 mil, R$ 3 mil, R$ 5 mil, R$ 7 mil e R$ 10 mil, tanto em cotas de fundos como diretamente nas ações.

Considerando os custos e encargos envolvidos na aplicação em ações e em fundos, a simulação proposta mostra que é mais vantajoso recorrer aos FIAs quando seu limite de aplicação é R$ 5 mil. Para valores acima disto, optar pelo investimento direto nas ações se mostra mais lucrativo. Confira na tabela abaixo:

Simulação com a manutenção da aplicação por 1 anoCompra Direta de AçõesFundo de InvestimentoResgate Líquido
Compra(1)Resgate(2)Custódia(3)Corretagem(4)Emolumentos(5)Custo TotalTaxa ADM(6) IR 15%Compra DiretaFundo
R$ 1.000R$ 1.100 R$ 118,80 R$ 18,99 0,38% R$ 138,17  R$ 22,00R$ 11,70 R$ 961,83 R$ 1.066,30 
 R$ 3.000R$ 3.300 R$ 118,80 R$ 43,06 1,14% R$ 163,00 R$ 66,00 R$ 35,10 R$ 3.137,00 R$ 3.198,90 
R$ 5.000 R$ 5.500 R$ 118,80 R$ 52,71 1,90% R$ 173,41 R$ 110,00 R$ 58,50 R$ 5.326,59 R$ 5.331,50 
R$ 7.000 R$ 7.700 R$ 118,80  R$ 63,71  2,66% R$ 185,17 R$ 154,00 R$ 81,90 R$ 7.514,83 R$ 7.464,10 
R$ 10.000R$ 11.000R$ 118,80 R$ 80,213,80%R$ 202,81R$ 220,00R$ 117,00R$ 10.797,20R$ 10.663,00

(1) Simulação de faixas de valores
(2) Simula uma valorização de 10% do valor investido no intervalo de 1 ano considerado
(3) Estimada em R$ 9,90 ao mês (R$ 9,90 / mês X 12 meses = R$ 118,80) para aplicações até R$ 300.000
(4) Taxa de corretagem estimada conforme tabela sugerida pela BM&F Bovespa. Considera somente a corretagem de venda das ações (resgate dos valores aplicados), já que não há incidência de corretagem nas aquisições em ofertas públicas.
(5) Calculados conforme tabela publicada pela BM&F Bovespa
(6) Simulação de uma taxa incidente de 2% ao ano. Não considera no cálculo do valor de resgate líquido, custos adicionais, variáveis em função do tamanho do fundo (tais como taxa de de fiscalização da CVM, auditoria, taxa SI Anbid e outros)    

É importante ainda destacar que as aplicações diretas nas ações da Petrobras não consideram o recolhimento do Imposto de Renda porque o investidor fica isento do tributo em vendas iguais ou inferiores a R$ 20 mil por mês. Acima deste valor, o IR devido sobre o ganho líquido auferido – diferença positiva entre o valor de venda/alienação do ativo em cada mês e seu custo de aquisição (valor pago na compra mais corretagem, emolumentos) – na venda das ações é de 15%.