Crescimento da classe média contribui para aumento de investidores na Bolsa

As famílias da classe média conseguiram planejar melhor seus gastos, poupar mais e, com isso, investir mais

SÃO PAULO – São Paulo e Rio de Janeiro concentram o maior número de investidores na Bolsa, mas, em termos de crescimento, nos últimos 4 anos, os dois estados estão nas últimas posições.

De acordo com a consultora dos programas de Popularização da BM&F Bovespa, Tércia Rocha, a concentração dos investidores no eixo Rio-SP se dá, principalmente, por conta do maior poder aquisitivo da população. “No entanto, o crescimento no número de investidores em outros estados, nos últimos quatro anos, é justificado pelo aumento da classe média, que se deu nos últimos tempos em função do modelo econômico e do benefício que o Plano Real nos trouxe”, afirmou.

Segundo a consultora, as famílias da classe média, principalmente fora do eixo Rio-SP, conseguiram planejar melhor seus gastos e, consequentemente, conseguiram poupar mais e, com isso, investir mais.

Quatro vezes mais

De acordo com os dados da BM&F Bovespa, o número de investidores pessoa física na Bolsa quadruplicou de 2005 a 2009 (dados até julho), passando de 129.041 a 521.555 no período. Apesar de ainda concentrar a maior parte dos investidores, em São Paulo, o crescimento foi de 298% na mesma base comparativa, enquanto no Amapá, por exemplo, houve um avanço de 780%, como mostra a tabela abaixo:

Investidores Pessoa Física
EstadoJulho/2005Julho/20092005/2009 (%)
SP57.520228.936298,01%
RJ27.83786.368210,26%
MG8.78839.460349,02%
RS9.49638.046300,65%
SC4.21618.775345,33%
PR6.48430.120364,53%
BA2.36211.959406,31%
DF3.57417.191381%
ES2.04711.733473,18%
PE1.3557.139426,86%
CE8414.815472,53%
GO9715.697486,71%
PB3612.161498,61%
MT3732.961693,83%
MS4622.948538,10%
PA4702.441419,36%
RN3082.289643,18%
AM2921.752500%
MA3271.623396,33%
AL3031.102263,70%
SE2401.440500%
PI135750455,56%
RO125762509,60%
AP20176780%
AC48263447,92%
RR32193503,13%
TO54455742,59%
Total129.041521.555304,18%

Fonte: Bovespa

“Com o desenvolvimento do agrobusiness no Brasil, investidores em regiões que são mais típicas de agronegócio começam a ter mais renda para poupar e investir”, explicou Tércia, justificando o crescimento do número de investidores em estados como Amapá, Tocantins e Mato Grosso, que encabeçam o ranking do estados que mais aumentaram o número de pessoa física na Bolsa.

Popularização

De acordo com a consultora, outro fator que impulsionou o crescimento no número de pessoas físicas na Bolsa foi o programa de popularização, em atividade desde o ano 2000. “O programa de popularização, que a gente chama, no geral, de Bovespa Vai até Você, tem segmentos de educação financeira e de informações sobre o mercado de capitais, ou seja, ensina a população a lidar com as informações desse mercado”, explicou.

O programa atendeu, entre 2006 e 2009, mais de 185 mil pessoas em todo o País e a expectativa é de que o número cresça ainda mais. “Existe, na população em geral, a curiosidade e a demanda por esse tipo de informação, tanto de educação financeira como de mercado. Existe um interesse muito grande que às vezes surpreende”, revela. “Além disso, a gente percebe que a leitura de jornal, a forma como a informação chega para população está mais qualificada e eles começam a fazer perguntas cada vez menos curiosas e mais técnicas. A população está sendo preparada”, finaliza Tércia.