Sinal de alerta

Com visão de “recomeço econômico”, BlackRock rebaixa classificação de ações americanas e emergentes

Durante live nesta quarta, gestora apontou preferência por ações europeias e títulos públicos atrelados à inflação

Por  Mariana Zonta d'Ávila

SÃO PAULO – Em meio ao avanço da vacinação ao redor do mundo e com as bolsas mundiais alcançando máximas históricas, investidores têm apostado na tese de retomada econômica para seguirem assumindo riscos nos mercados. Na BlackRock, contudo, especialistas argumentam que o movimento não é de recuperação, mas de recomeço.

Em teleconferência com investidores realizada nesta quarta-feira (7), a gestora americana, com US$ 9 trilhões em ativos sob gestão, defendeu que os dois movimentos têm características diferentes e que os investidores devem ficar atentos ainda à alta dos preços.

“Um recomeço não significa que essa aceleração vista hoje irá persistir por muitos anos, mas que vamos voltar para uma tendência pré-Covid – o que pode limitar um pouco os retornos”, afirmou Vivek Paul, estrategista de portfólio da BlackRock e chefe de investimentos da empresa no Reino Unido.

Jean Boivin, head da BlackRock, que também participou da live, disse que o movimento de aceleração da atividade é real, tem sido rápido e poderoso, e que a expectativa é de que seja expandido para outras regiões, em especial na Europa.

Segundo ele, o cenário também deve ser visto como um recomeço e não retomada, de forma a evitar um exagero por investidores nos números esperados em relação aos patamares atuais. “Vemos hoje uma previsão de crescimento que extrapolou as estimativas que tínhamos para os próximos dois a três anos”, destaca.

“E na dinâmica do recomeço, queremos tomar cuidado com isso, porque uma vez que recomeçarmos, a pergunta será: qual o próximo passo? Qual o próximo motor de crescimento? E acredito que vamos acabar nos dando conta de que voltaremos a uma tendência de crescimento aos níveis pré-Covid, o que não deixa de ser uma boa notícia”, afirmou.

Na avaliação da BlackRock, a inflação deve permanecer alta no médio prazo, com uma resposta de política monetária menos agressiva do que a vista no passado. Isso implica juros mais altos também nos Estados Unidos.

Neste cenário, a gestora optou por ficar com posição overweight (acima da média do mercado) em ações europeias e títulos públicos atrelados à inflação. Ações americanas e de mercados emergentes, contudo, foram rebaixadas para neutro.

Ações de emergentes rebaixadas

Durante a teleconferência, a BlackRock afirmou que rebaixou, de overweight (acima da média do mercado) para neutra, a posição em ações de mercados emergentes.

Ainda que o ambiente seja positivo para empresas de commodities na região, Wei Li, estrategista de investimentos na BlackRock, afirmou que um dólar forte e volátil e um movimento de aperto monetário devem funcionar como ventos contrários.

Ela reforça que a casa continua a monitorar a expansão da variante de coronavírus Delta nos emergentes, em meio a uma vacinação atrasada em relação aos países desenvolvidos, bem como possíveis reações ao movimento de aperto monetário nos EUA no futuro.

A BlackRock vê o início de alta dos juros americanos apenas em 2023, em um movimento mais devagar do que o previsto por parte do mercado financeiro. Sinalizações do Federal Reserve, o banco central americano, até lá, contudo, tendem a impactar os mercados, apontam os especialistas.

Estados Unidos: small caps são as preferidas

Assim como nos emergentes, a BlackRock preferiu adotar posição neutra nas ações americanas.

A avaliação é de que o crescimento dos EUA está atingindo o pico e que outras regiões do globo, como Europa e Japão, oferecem oportunidades mais atrativas na próxima etapa de reinício econômico.

A gestora, contudo, manteve posição overweight em “small caps“, que devem se beneficiar de uma retomada cíclica na atividade doméstica em meio ao avanço da vacinação.

Quer trabalhar como assessor de investimentos? Entre no setor que paga as melhores remunerações de 2021. Inscreva-se no curso gratuito “Carreira no Mercado Financeiro”.

Compartilhe