Ganhos de 242% do CDI

Com reformas, Legacy Capital vê juros a 5,5% ao ano e dólar abaixo de R$ 3,40

"Nunca tivemos um cenário parecido no Brasil e isso vai ter impacto em todos os preços dos ativos", diz Felipe Guerra, sócio-fundador da Legacy

SÃO PAULO – Com a aprovação no Congresso de reformas, em especial a da Previdência, o dólar pode ficar abaixo de R$ 3,40 e a taxa de juros básica da economia, a Selic, em 5,5% ao ano. É o que acredita Felipe Guerra, sócio-fundador da Legacy Capital.

Em entrevista ao programa Papo com Gestor desta semana, Guerra explicou que o momento está favorável para os países emergentes e que vê um cenário de recessão mais próximo para os Estados Unidos. Isso fez com que a asset mudasse seu otimismo com o exterior, apostando mais em classes de ativos no Brasil e ficando mais cautelosa em relação aos EUA.

“A reforma da Previdência é o calcanhar de Aquiles e quanto mais rápido a gente aprovar e mais intenso for, melhor vai ser para a confiança, para os preços dos ativos e para essa recuperação cíclica do Brasil”, afirmou.

PUBLICIDADE

Uma vez encaminhada a reforma, o gestor vê um corte de mais de 100 pontos-base na taxa de juros. “Acho que nunca tivemos um cenário parecido no Brasil e isso vai ter impacto em todos os preços dos ativos”, diz.

No lado do câmbio, as mudanças na Previdência somadas a uma desaceleração da economia norte-americana trazem melhores perspectivas para a moeda. Segundo Guerra, o dólar já deveria estar na casa dos R$ 3,35, dada uma melhora nos termos de troca desde dezembro com o aumento do preço do petróleo e do minério de ferro.

Invista no fundo Legacy Capital FIC com assessoria especializada: abra uma conta gratuita na XP

Outra questão que deve ser analisada é o prêmio de risco. “Se você olhar o CDS (Credit Default Swap, espécie de seguro cujo preço indica o risco do país) de 5 anos do Brasil, ele foi comprimido acentuadamente no mês de janeiro, mas o câmbio não acompanhou essa compressão de prêmio de risco. Então se você levar em consideração os termos de troca e o prêmio de risco, o câmbio já poderia estar negociando abaixo de R$ 3,40”, afirma.

Há 7 meses no mercado, a Legacy atravessou momentos de alta volatilidade, como as eleições, as perspectivas de quais seriam as medidas econômicas anunciadas pelo novo governo, bem como a atual atenção pré reforma da Previdência. Apesar disso, o multimercado da casa conseguiu manter sua rentabilidade e acumula ganhos de 10,34%, ou 242% do CDI desde o início.

Com investimento mínimo de R$ 25 mil, o Legacy Capital Advisory está disponível para aplicação na plataforma da XP Investimentos e, segundo os gestores, deve fechar para captação até o final do mês de março.

PUBLICIDADE

A hora da Bolsa

Para Guerra, a Bolsa está ‘barata’ e o potencial de upside é grande. “Achamos que a Bolsa, só por múltiplo, tem um upside de 20%. Fora que se realmente estivermos certos e a recuperação no Brasil for mais duradoura do que se imagina, podemos ter um crescimento de ganhos bastante relevantes”, diz.

O gestor explica que a equipe optou por não realizar uma redução ‘drástica’ de posição, porque enxergam que ainda há muito prêmio nos ativos no Brasil, seja em câmbio, juro real ou bolsa. “Podemos ter expansão de múltiplo e crescimento de earnings, o que faz com que a Bolsa seja muito atrativa”, conclui.

Papo com Gestor é um programa de entrevistas quinzenais apresentado por Rossano Oltramari, especialista em investimentos. O programa é fruto de uma parceria com a XP Investimentos e trará a cada 15 dias uma entrevista com gestores que estão se destacando dentro da lista de fundos da plataforma digital da XP.

Invista nos melhores fundos do mercado: abra uma conta gratuita na XP

Você pode acompanhar o Papo com Gestor também no Spotify. Clique aqui para escutar ou faça o download pelo player abaixo: