Ampliação da grade

Com Apple, Microsoft, Visa, Mastercard e PayPal na carteira, ETF de tecnologia global estreia na B3 nesta 4ª feira

Produto USTK11, da gestora Investo, terá taxa de administração de 0,64% ao ano

PIMCO

SÃO PAULO – Estreou nesta quarta-feira (28) na B3 um fundo de índice (ETF) que dá ao investidor brasileiro a oportunidade de tirar proveito do crescimento exponencial esperado para as maiores empresas globais de tecnologia.

Apple, Microsoft, Visa, Mastercard, PayPal e Zoom estão entre as ações das companhias acompanhadas pelo ETF USTK11, da gestora Investo. O ETF iniciou as negociações com valor mínimo de aplicação de R$ 10 e taxa de administração de 0,64% ao ano.

Os ETFs são conhecidos como uma estratégia indexada de investimento, que geralmente se propõem a replicar o desempenho de grandes índices globais nas classes de renda variável e renda fixa.

O novo produto em questão, contudo, replica outro fundo de índice negociado nas bolsas americanas, o ETF VGT (Vanguard Information Technology), que soma cerca de US$ 49 bilhões em ativos sob gestão nos Estados Unidos.

O ETF da Vanguard, por sua vez, replica o índice MSCI US Investable Market Information Technology 25/50. Em dólar, o benchmark teve alta de 13,1% em 2021, até junho, e de 44,3%, em 12 meses.

6 mil investidores

Com o início das suas operações em março de 2020, a Investo captou cerca de R$ 50 milhões com o novo produto, de aproximadamente seis mil investidores.

No inicio de julho, a gestora havia anunciado ter recebido um aporte de R$ 15 milhões para começar a oferecer seus próprios ETFs. “As empresas internacionais são parte da vida do brasileiro, e queremos que elas também façam parte dos seus investimentos. Ele pode participar desse crescimento global e diversificar seus ativos”, disse o CEO e co-fundador da Investo, Cauê Mançanares, na ocasião.

Leia mais:
ETFs: gestora especializada recebe R$ 15 milhões para trazer investimentos internacionais ao Brasil

A gestora pretende fechar este ano com 12 fundos de índices listados na B3, e cerca de 200 mil investidores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hoje há 41 ETFs de renda variável negociados na Bolsa, e outros sete de renda fixa.

Na segunda-feira, a XP anunciou que zerou a taxa de administração do seu ETF que busca replicar o desempenho do Ibovespa, o principal índice da Bolsa brasileira, o “Trend ETF Ibovespa Fundo de Índice”. Com isso, o produto se tornou o primeiro ETF do país a ser isento dessa cobrança.

Segundo comunicado, a promoção de taxa zero vale até o ETF, negociado sob o código “BOVX11″, alcançar a marca de R$ 1 bilhão em patrimônio líquido. Após chegar a esse montante, a taxa cobrada voltará a ser de 0,15% ao ano.

Guilherme Benchimol revela os segredos de gestão das maiores empresas do mundo na série gratuita Jornada Rumo ao Topo. Inscreva-se já.