Radar imobiliário

Central de FIIs: Ifix fecha estável em dia de baixa para as bolsas mundiais

Confira as informações que influenciam a indústria de fundos imobiliários hoje

Por  Mariana Zonta d'Ávila -

Em um dia de pessimismo no exterior e queda da ordem de 2% do Ibovespa, diante do avanço da variante ômicron da Covid-19 no mundo, o Ifix encerrou o pregão desta segunda-feira (20) estável, aos 2.695 pontos.

Na semana passada, o índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa registrou ganhos de 0,77%, na terceira semana seguida de alta do índice. Apesar do desempenho positivo de 4,51% do Ifix em dezembro, o índice acumula baixa de 6,11% no ano.

Nesta segunda, os investidores repercutiram o relatório Focus, do Banco Central, que mostrou nova piora nas projeções para o crescimento da economia brasileira.

Agora, a estimativa é de expansão de 4,58% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021, ante 4,65% na semana anterior. Para 2022, as expectativas foram mantidas em crescimento de 0,50% do PIB.

Já as projeções para a inflação e juros se mantiveram praticamente estáveis. Para 2021, o Focus aponta agora para alta de 10,04% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em linha com os 10,05% estimados anteriormente.

Para o próximo ano, a projeção é de alta de 5,03% da inflação, também praticamente sem alterações na comparação com os 5,02% projetados no último levantamento. Os economistas têm monitorado atentamente o avanço da inflação no país, que já ultrapassa dos 10,7% em 12 meses.

Diante da forte pressão inflacionária, o mercado financeiro estima uma taxa Selic acima dos patamares registrados nos últimos anos. Segundo o Focus, a taxa básica de juros deve encerrar 2022 a 11,50% e 2023, a 8,00% ao ano – sem alterações em relação à semana passada.

Em 2021, a última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) elevou os juros a 9,25%, no maior patamar desde 2017.

Confira o desempenho dos fundos imobiliários do Ifix nesta segunda:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maiores altas desta segunda-feira (20):

TickerNomeSetorVariação (%)
BPFF11Brasil Plural AbsolutoFOF2,54%
HGPO11CSHG Prime OfficesEscritórios1,99%
IRDM11Iridium RecebíveisRecebíveis1,65%
XPSF11XP SelectionFOF1,59%
ALZR11Alianza Trust RendaHíbrido1,59%

Maiores baixas desta segunda-feira (20):

TickerNomeSetorVariação (%)
XPCM11XP Corporate MacaéEscritórios-4,88%
HGBS11Hedge Brasil ShoppingShopping-3,09%
HGLG11CSHG LogísticaLogística-1,85%
FLMA11Continental Square Faria LimaEscritórios-1,52%
XPLG11XP LogLogística-1,34%
Fonte: B3

Vinci Offices compra escritório da Globo em São Paulo por R$ 522 milhões (VINO11)

O Vinci Offices informou após o fechamento do pregão de sexta-feira (17) que assinou, por meio de uma transação de sale & leaseback, uma promessa de compra e venda para a aquisição de 100% da Sede da Globo de São Paulo, localizada no bairro do Brooklin, na capital paulista.

Segundo a gestora, o imóvel foi locado pelo prazo de 15 anos por meio de um contrato atípico, com valor de locação inicial de R$ 84,67/m² corrigido anualmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O valor total da aquisição é de R$ 522 milhões, o que equivale a um preço de R$ 13.369 por metro quadrado. Nessa transação, a gestora estima um cap rate (rendimento sobre o capital investido) de 7,6%, considerando o preço da aquisição e o NOI (Receita Operacional Líquida, na sigla em inglês) de primeiro ano do ativo.

“A aquisição é extremamente estratégica para o fundo, elevando o percentual de contratos atípicos para 69%, gerando uma maior estabilidade e previsibilidade sobre as receitas, além de elevar a exposição regional à cidade de São Paulo para 71%”, escreve a Vince Partners, em fato relevante.

A casa chama atenção ainda para a localização do imóvel, possuindo frente para a Avenida das Nações Unidas (Marginal Pinheiros), para a rua Jornalista Roberto Marinho e Avenida Dr. Chucri Zaidan, estando posicionado em um dos principais centros comerciais do mercado de escritórios da capital paulista.

Cotista do Rio Bravo Renda Varejo solicita AGE (RBVA11)

A Rio Bravo informou, em fato relevante, que recebeu uma solicitação de um cotista detentor de mais de 5% das cotas do RBVA11 para que fosse realizada a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) na forma de consulta formal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O objetivo é deliberar sobre a alteração do regulamento do fundo, para que este passe a ter disposição expressa determinando que qualquer emissão de novas cotas por preço unitário – líquido dos custos da emissão, inferior ao valor patrimonial unitário da cota, ainda que dentro do limite do capital autorizado do fundo – deva obrigatoriamente ser submetida à prévia aprovação em assembleia geral.

Além disso, a consulta busca deliberar sobre o pagamento, pelo fundo, dos custos incorridos com a convocação da consulta formal. Segundo a Rio Bravo, a convocação de assembleia será realizada dentro do prazo solicitado pelo cotista, no dia 21 de dezembro de 2021.

Log Commercial Properties renuncia recebimento de taxa de consultoria (LOGG3)

A gestora informou que vai manter a renúncia de recebimento de taxa de consultoria até 31 de dezembro de 2022.

A partir de 1º de janeiro de 2023, contudo, será cobrada taxa de consultoria correspondente a 0,30% do valor da taxa de administração, conforme previsto no regulamento do fundo, sem prejuízo da remuneração mínima mensal de R$ 20 mil, dos dois o que for maior.

Caixa Sedae comunica avaliação patrimonial (CXCE11B)

O fundo informou que a variação no valor do patrimônio líquido do fundo deve-se à avaliação patrimonial do imóvel realizada em 30 de novembro.

Com isso, o patrimônio líquido do fundo, de R$ 139.680.491,53 na posição de 15 de dezembro, mudou para R$ 111.310.409,95 na posição de 16 de dezembro, o que representa uma queda de 20,31%.

Green Towers não aplicará reajuste de aluguel pelo IGP-M (GTWR11)

Em complemento ao comunicado divulgado no início de novembro, o fundo comunica aos cotistas que está conduzindo um pré-acordo, junto com o FII Sapucaí Rio, com relação ao contrato de locação do Banco do Brasil.

Entre outras disposições, o objetivo é não aplicar o reajuste do aluguel incidente no mês de novembro de 2021 de acordo com a variação do IGP-M/FGV mediante o estabelecimento de determinadas contrapartidas pelo locatário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também:
XP vê cenário otimista para ações de shoppings em 2022; Multiplan (MULT3) é preferida

Dividendos de hoje

Confira os fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta segunda-feira (20):

TickerFundoRendimento (R$)
PQDP11Parque Dom Pedro15,98
GCFF11Galapagos FOF 0,70
GCRI11Galapagos Recebíveis 1,12
SHDP11Shopping Parque Dom Pedro 7,11
BRLA11BRL Prop II 0,98
HCRI11Hospital da Criança 2,54
TRNT11Torre Norte 0,35
MGCR11Mogno CRIs High Grade 0,95
MORE11More 0,65
BLCP11Bluecap Renda Logística 0,50
NAVT11Navi Imobiliário Total Return 0,60
Fonte: InfoMoney
Calcule sua renda com FIIs
Baixe uma planilha gratuita que mostra o retorno com dividendos de uma carteira de fundos imobiliários:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe