"Melhor dos dois mundos”

Cenário pós-eleição nos EUA favorece mercados asiáticos

Segundo estrategistas, divisão do Congresso americano e estímulos fiscais menores são positivos para o maior apetite de risco global

Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — Uma provável presidência de Joe Biden e um governo americano dividido são apontados por observadores do mercado como um resultado eleitoral favorável para ativos asiáticos.

Ações regionais, principalmente na China, têm a ganhar com uma política comercial mais convencional sob Biden, dizem estrategistas. Os republicanos devem manter a pequena maioria no Senado, o que reduz as chances de grandes estímulos financiados por dívida e mantém a perspectiva de juros mais baixos nos EUA.

Esse cenário, por sua vez, favorece títulos e moedas de mercados emergentes asiáticos. O won da Coreia do Sul é visto como um dos principais beneficiários.

Aprenda a investir na bolsa

“Este resultado é o melhor dos dois mundos”, disse Ken Peng, responsável por estratégia de investimento para Ásia na unidade de private banking do Citigroup, sobre a possibilidade de um governo dos EUA dividido. Uma divisão do Congresso e um estímulo fiscal menor manterão “os juros mais baixos e o dólar americano um pouco na defensiva, então isso também é positivo para o apetite de risco global”.

Na quinta-feira, esse otimismo era evidente na Ásia. As ações e a maioria das moedas da região eram negociadas em alta.

A abordagem talvez menos combativa da política comercial de um governo Biden poderia fortalecer a confiança de investidores em relação à China e às economias da Ásia que dependem das exportações, como a Coreia do Sul.

Isso é especialmente verdade quando os casos de coronavírus disparam nos EUA e na Europa e gestores de fundos estão preocupados com o preços das ações americanas.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

“Os mercados do norte da Ásia continuam a oferecer oportunidades bastante fortes para investimentos”, disse Ray Farris, diretor de Investimentos para o Sul da Ásia do Credit Suisse, em entrevista à Bloomberg Television.

“O mercado asiático, especialmente a China, é menos volátil do que os EUA; é menos correlacionado. E a China, em particular, tem a Covid-19 sob controle. Tem estímulo fiscal e monetário que apoia uma recuperação econômica mais forte do que o esperado.”

PUBLICIDADE

Empresas asiáticas baratas e sensíveis à economia, empresas chinesas de Internet e exportadores de software indianos estão entre as ações que, segundo analistas, têm maior probabilidade de se beneficiar.

Rodrigo Catril, estrategista de câmbio do National Australia Bank em Sydney, ainda vê o dólar em desaceleração cíclica e estrutural.

“Os mercados não gostam de incertezas, então isso deve ser positivo para ativos de risco e também significa que o dólar pode perder parte de seu apelo de porto seguro”, disse.

O Citigroup recomenda reduzir apostas de baixa contra o yuan offshore e o won, dizendo que está otimista em relação às moedas asiáticas, principalmente no norte, no médio prazo.

“As empresas podem se sentir mais confiantes para fazer investimentos e converter uma parcela maior de suas receitas de exportação em moedas locais se a direção da política for menos incerta como foi no governo do presidente Trump”, disse o banco em relatório.

Você sabe o que é 3×1? Assista de graça a estratégia de opções que busca triplicar o capital investido em um mês