Comércio eletrônico em alta

Por que a Bahia Asset vendeu Bolsa americana e comprou ações brasileiras

Assista à entrevista com os gestores Gustavo Daibert e Thiago Mendez

SÃO PAULO – Na carta enviada a investidores no início de junho, a Bahia Asset, uma das gestoras mais tradicionais do país, informava que havia aumentado os investimentos na Bolsa brasileira – e reduzido as aplicações em ações americanas.

“A relação risco-retorno é melhor aqui”, diz Gustavo Daibert, gestor responsável por renda variável na Bahia Asset.

PUBLICIDADE

A carteira de renda variável é composta por ações de diferentes setores, como os de energia elétrica e shoppings. Mas o preferido de Daibert é o de comércio eletrônico. “Poucas empresas vão se beneficiar muito” da mudança de hábitos geradas pela pandemia, diz o gestor.

Thiago Mendez, gestor responsável por renda fixa e moedas na Bahia Asset, falou sobre a projeção de queda de juros para 1,75% neste ano e o investimento em juros reais no Brasil. Confira a entrevista completa com os dois gestores no link acima.

A entrevista faz parte da série VRB Talks, organizada pelo fundo VRB em parceria com InfoMoney, XP Investimentos, UBS Consenso, Tera Capital e a Turim MFO.

Os gestores Rogério Xavier (SPX), Rodrigo Azevedo (Ibiúna), Fabio Spinola (Apex), Florian Bartunek (Constellation), Waldir Serafim (Navi), Marco Aurelio Freire (Kinea), Alexandre Rezende (Oceana), Mauricio Bittencourt (Velt) e Bernardo Feijó (Kapitalo) já foram entrevistados como parte dessa iniciativa (confira).

Nas próximas semanas, haverá lives com Bruno Garcia (Truxt), Gustavo Constantino (Tavola) e Leonardo Linhares (SPX), entre outros.

Invista na carreira mais promissora dos próximos 10 anos: aprenda a trabalhar no mercado financeiro em um curso gratuito do InfoMoney!

PUBLICIDADE