Carteira

As ações mais recomendadas pelos analistas para comprar em dezembro

Magazine Luiza substitui Gerdau e Hapvida na seleção para o mês, que segue com peso relevante de commodities e do setor financeiro

Painel de ações (Crédito: Shutterstock)

SÃO PAULO – Após um mês de novembro marcado por fortes ganhos para o Ibovespa, os analistas do mercado mantêm a atenção voltada em dezembro para a retomada econômica global aguardada adiante, frente ao desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19 e os estímulos financeiros dos governos.

Levantamento feito pelo InfoMoney com as recomendações de 11 corretoras mostra a preferência por papéis que se beneficiam dos incentivos fiscais e monetários ao redor do mundo, e da consequente retomada da atividade, como Petrobras e Vale.

De acordo com Carolina Ujikawa, head de equity research da Mauá Capital, o ambiente global de juros baixos, com notícias sobre o início das vacinações e o anúncio de medidas de estímulo adicionais, como nos EUA, devem manter o apetite por risco em níveis elevados, em especial pelas commodities.

Além disso, com a expectativa de uma performance positiva das vendas de fim de ano, nomes do e-commerce também compõem a seleção do mês, caso de Via Varejo e Magazine Luiza, a última, novidade na seleção compilada para dezembro. Deixaram o grupo, por outro lado, Gerdau e Hapvida.

Na avaliação de Carolina, por mais que o Ibovespa tenha retomado a níveis pré-pandemia, ainda há ações depreciadas com potencial de crescimento na Bolsa. “Tudo vai depender de como será a continuidade da retomada econômica”, diz.

A carteira compilada pelo InfoMoney é divulgada no início de cada mês e seleciona os cinco nomes mais recomendados pelas casas de análise consultadas. O número de indicações pode ser maior, se houver empate, caso deste mês.

A partir de dezembro, a Socopa passou a se chamar Singulare, após a separação do Banco Paulista, de quem era subsidiária até julho.

Confira a seguir as ações mais recomendadas para dezembro, o número de indicações e seu desempenho no ano:

EmpresaTickerNúmero de recomendações*Retorno em 2020**
ValeVALE39+52,46%
B3B3SA37+36,08%
PetrobrasPETR46-17,49%
Magazine LuizaMGLU35+96,43%
Banco do BrasilBBAS35-33,52%
BradescoBBDC45-25,27%
Via VarejoVVAR34+58,91%
Ibovespa-5,84%
*Indicações compiladas das carteiras de ações de Ágora, Ativa, BB Investimentos, BTG Pactual, Elite, Genial, Guide, Necton, Santander Corretora, Singulare e XP Investimentos.
**Até 30/11/2020.
Fonte: Economatica

Vale (VALE3)

Queridinha dos investidores há oito meses, a Vale se manteve no topo das recomendações para novembro, com nove menções.

PUBLICIDADE

Segundo a Santander Corretora, a mineradora deve se beneficiar de um cenário positivo para os preços do minério de ferro nos próximos anos, com tendências favoráveis de demanda da China e incertezas relacionadas à oferta global da commodity, que podem sustentar os preços em níveis elevados.

Os analistas destacam ainda a retomada do pagamento de dividendos, anunciado em setembro e que estava suspenso desde janeiro de 2019, o que eles entendem que pode indicar uma maior confiança da empresa nas operações.

Já o time de análise da Guide chama atenção para o foco da gestão no controle de custos, além da contínua redução de despesas de capitais (Capex) e endividamento.

B3 (B3SA3)

Para este mês, os papéis da Bolsa brasileira receberam sete recomendações.

De acordo com o BTG Pactual, as ações da B3 têm potencial de valorização diante da continuidade da entrada do investidor de varejo na Bolsa, bem como pelos ruídos políticos e da pandemia, que seguem contribuindo para a forte volatilidade.

A opinião é compartilhada pela Ativa Investimentos, que afirma que a companhia tem se mostrado resiliente mesmo no cenário mais desafiador. A avaliação é de que ela está “pronta para absorver novos usuários, e em viés de crescimento, ampliando os sistemas de negociação e, consequentemente, o horizonte de negócios”.

Petrobras (PETR4)

Já as ações preferenciais da Petrobras receberam seis menções para dezembro, entre as onze instituições consultadas.

Na avaliação da XP Investimentos, que incluiu os papéis da petroleira na carteira deste mês, um dos aspectos positivos que justifica a compra é que a companhia tem conseguido gerar caixa mesmo em um ambiente de preços mais baixos do petróleo.

PUBLICIDADE

“Qualquer recuperação dos preços como resultado do desenvolvimento de vacinas para a Covid-19 apenas tornaria ainda mais positiva nossa visão sobre as ações”, escrevem os analistas.

Para a Guide Investimentos, a Petrobras deve se beneficiar do cenário de reabertura comercial com as vacinas, que tem desencadeado uma recuperação “relevante” da commodity.

Os analistas chamam atenção ainda para o “Plano Estratégico 2021-2025”, que deve fazer com que a companhia continue se beneficiando do processo de venda de ativos, com desalavancagem financeira e melhora operacional.

Magazine Luiza (MGLU3)

Novidade na carteira compilada pelo InfoMoney, os papéis do Magazine Luiza, que disparam 96,4% no ano, receberam cinco indicações para dezembro.

A empresa é novidade na carteira do BB Investimentos, que justifica que a companhia está bem posicionada para aproveitar o evento da Black Friday e se sair mais fortalecida no universo de vendas digitais, inclusive com ganho de participação de mercado, dada a sua robustez logística, plataforma de marketplace e sortimento de produtos.

“Esperamos ainda que, mesmo com o crescimento do canal online, a companhia será capaz de manter uma boa performance de vendas nas lojas físicas, dada a antecipação de ofertas ao longo do mês de novembro”, escreve o time de análise.

A avaliação é compartilhada pelo BTG Pactual, que diz ver potencial para que a companhia continue crescendo acima do mercado, se destacando como uma das vencedoras no setor do e-commerce brasileiro.

“Apesar de um valuation caro, ainda vemos fortes perspectivas de crescimento no curto prazo e sólidos pilares estruturais no longo prazo”, argumentam os analistas.

Banco do Brasil (BBAS3)

PUBLICIDADE

Figurinha repetida na seleção compilada pelo InfoMoney, o Banco do Brasil recebeu cinco recomendações para este mês, sendo uma delas da XP Investimentos.

A justificativa é de que o banco possui uma carteira de crédito mais defensiva ante os pares, com mais de 40% do portfólio nos segmentos de agronegócio e consignado.

Os analistas da XP destacam ainda o benefício de fatores não dependentes da economia, como a redução de provisões operacionais e o custo de captação mais barato via depósitos judiciais.

Já a Elite Investimentos aponta os múltiplos atraentes em relação aos pares, assim como o retorno do pagamento de dividendos para justificar a manutenção dos papéis do BB no portfólio.

Bradesco (BBDC4)

Também do setor financeiro, o Bradesco é o principal case dentre as ações de bancos analisadas pela Santander Corretora.

A avaliação é de que o banco possui a melhor execução em despesas com vendas, e deve se destacar como o maior pagador de dividendos para 2021 no setor, além de possuir um alto retorno potencial, da ordem de 27% em relação ao preço-alvo estimado (R$ 31).

O papel também faz parte da carteira recomendada pela Ativa Investimentos, que cita o braço forte do setor de seguros, bem como a integração de transações bancárias com a tecnologia, caso do Next.

Via Varejo (VVAR3)

A companhia de e-commerce Via Varejo, dona de Casas Bahia e Ponto Frio, recebeu quatro menções para dezembro.

Em relatório, a Ágora chama atenção para os resultados do terceiro trimestre, que mostraram crescimento de 219% do comércio eletrônico, na base de comparação anual.

“O fato de a Via Varejo ter continuado a crescer fortemente no online com a reabertura de lojas é uma prova do progresso que está sendo feito pela administração na melhoria da competitividade, experiência do usuário e serviço”, escrevem os analistas.

Já o time de análise da Santander Corretora afirma que as ações estão descontadas sob diversas métricas, como preço sobre lucro, quando comparadas aos seus pares.

É possível operar com apenas R$ 25? Analista mostra como fazer primeiro trade, bater metas de ganhos diários e controlar riscos. Inscreva-se de graça!