Destaques de investimentos

As 15 principais visões de gestores sobre Bolsa, renda fixa e riscos no cenário durante a Expert XP

Casas como Vinland, SPX, Canvas, Ibiuna, XP e Mauá Capital, além do megainvestidor Ray Dalio, apresentaram suas análises sobre o mercado

SÃO PAULO – Cautela ou otimismo com a Bolsa brasileira? Inflação sob controle por um longo período de tempo ou com perspectiva de dar trabalho em breve? E na renda fixa, como se adaptar ao novo cenário de juros baixos: investidor terá que correr mais risco e estar mais sujeito à volatilidade do mercado para obter bons retornos?

Esses foram alguns dos temas principais debatidos por gestores de investimento durante a Expert XP, realizada entre os dias 14 e 18 de julho. E os principais trechos dos painéis estão compilados no vídeo acima.

Com os destaques de apresentações feitas por gestores de casas como Vinland, SPX, Canvas, Ibiuna, XP, Persevera e Mauá Capital, entre outras, foram ainda colocadas as visões sobre a retomada de fundos imobiliários brasileiros e os riscos no horizonte, com destaque para as eleições presidenciais americanas.

“A agenda democrata é bem mais indigesta para o mercado. Então por que é relevante? Porque, na nossa opinião, se de fato a eleição caminhar para uma vitória democrata, principalmente uma vitoria democrata em que o senado se torne democrata também, a agenda democrata de desfazer boa parte da reforma tributária que o Trump fez, de redução de imposto para empresa, e de aumento da regulação vai ter consequências bastante grandes para os mercados, principalmente para as bolsas americanas”, afirmou Ricardo Denadai, economista-chefe e estrategista da ACE Capital.

Entre as tendências que vieram para ficar no mercado financeiro, Leda Braga, fundadora e CEO da Systematica Investments, afirmou que a filosofia ESG, que busca melhores práticas ambientais, sociais e de governança das empresas, já foi absorvida em seu trabalho.

“Eu não tenho uma reunião com clientes hoje dia onde o tópico ESG não apareça”, disse Leda. “Toda a comunidade de investimento internacional entende e aceita que fazer lucro não é suficiente. Você tem que fazer lucro de maneira sustentável.”

Inflação no centro do debate

No Brasil, a inflação assumiu uma das temáticas principais dos painéis, em meio a preocupações de que a injeção de recursos na economia para mitigar os efeitos da crise gerada pela pandemia de coronavírus possa gerar um aumento generalizado dos preços.

“Nossa expectativa é que haja uma elevação daquilo que a gente chama de poupança precaucionária. Na dúvida, como eu estou mais incerto se vai ter emprego ou se não vai, eu vou poupar uma parcela maior desse dinheiro que está aqui. Então, no curto prazo, eu acho que isso não vai gerar um boom de consumo suficiente para gerar inflação. Agora, na medida que a coisa acalme e comece a recuperar, e você tenha muito dinheiro ainda em circulação, com uma expansão fiscal muito grande, aí, sim, é possível que, num horizonte de dois a três anos, você comece a ver pressão inflacionária”, afirmou Rodrigo Azevedo, sócio da Ibiuna Investimentos e ex-diretor do Banco Central.

Por fim, entre as principais atrações da Expert, Ray Dalio encerrou sua apresentação com um conselho aos mais jovens.

“Faça de seu trabalho e sua paixão a mesma coisa, e não se esqueça da parte do dinheiro também. Não trabalhe por dinheiro, dinheiro não tem outro propósito do que o ele pode comprar, então não faça dele a sua meta, mas pense sobre quais são seus objetivos [com ele]”.

Para conferir todas as matérias publicadas durante a Expert XP, clique aqui.

O passo a passo para trabalhar no mercado financeiro foi revelado: assista nesta série gratuita do InfoMoney.