Otimistas

“Ao infinito… e além”, afirma Credit Suisse sobre ações da Kroton

Os analistas recomendam compra para o papel e elevaram seu preço-alvo

SÃO PAULO – “Ao infinito… e além”, com a famosa frase do filme Toy Story (1995), os analistas do Credit Suisse abrem seu relatório sobre a Kroton (KROT3). Nele, os analistas reafirmam sua recomendação de “Outperform” (performance melhor que o mercado) e ainda elevaram o preço-alvo da ação de R$ 16,25 para R$ 24,00 – potencial de alta de 44,49% em relação ao fechamento do dia 17 de novembro.

No ano, as ações da companhia já acumulam alta de 75,40%.

A equipe do Credit Suisse destaca que os primeiros números consolidados da empresa após a fusão com a Anhanguera vieram muito bons, com EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações, na sigla em inglês) de R$ 399 milhões, alta de 69% em relação ao mesmo período de 2013.

“A nova companhia integrada se assemelha com a antiga potência que o mercado conhece bem. As figuras sólidas e o potencial de posteriores melhoras operacionais nos faz olhar para cima e dizer, como Buzz Lightyear disse em Toy Story ‘Ao infinito…e além”, escreve o Credit Suisse.

Sobre os múltiplos da empresa, os analistas destacam que esperam que ela seja negociada a um P/L (preço sobre lucro) de 16 vezes em 2015 e de 13 vezes em 2016. “A Kroton parece um recurso premium a um preço bem atrativo”, afirmam os analistas.