Anbima adota nova classificação para fundos de previdência e passa a contar com 23 tipos

Nova lista, que inclui 23 tipos de fundos de previdência, visa incluir as diferentes estratégias de gestão praticadas no mercado

Mariana Zonta d'Ávila

Publicidade

SÃO PAULO – A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) anunciou nesta sexta-feira uma nova classificação para os fundos de previdência privada aberta, de forma a incluir as diferentes estratégias de gestão praticadas no mercado. A partir de agora, a lista inclui 23 tipos de fundos, ante seis anteriormente, em linha com a classificação dos fundos regulados pela Instrução CVM 555.

Nos produtos de renda fixa, por exemplo, a nova classificação inclui os prazos e os riscos dos ativos, enquanto nos multimercados balanceados, o texto foi adequado às mudanças nas regras de alocação, em 2015, que permitiram maior alocação na renda variável.

De acordo com a entidade, a mudança atende a demandas do mercado, diante do desenvolvimento da indústria de previdência nos últimos anos, com a entrada de novos participantes e a criação de novos fundos e diferentes estratégias de gestão.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Com essa atualização, nosso objetivo foi deixar mais claras as estratégias utilizadas em cada produto e retratar de forma mais fiel o que mercado está praticando”, afirma Carlos André, vice-presidente da Anbima, em comunicado.

Até setembro, a captação líquida dos fundos de previdência foi de R$ 26 bilhões, segundo a Anbima. A indústria acumula um patrimônio líquido de R$ 740 bilhões.

Confira a seguir a nova classificação da Anbima para os diferentes tipos de fundos de previdência:

Continua depois da publicidade

Renda fixa

Ações

Multimercados

Invista nos melhores fundos de previdência do mercado: abra uma conta gratuita na XP