Em onde-investir / acoes

Bredda, Florian, Braga: por que os grandes investidores estão tão animados com a Bolsa

Os gestores apontam que os bons resultados das empresas e as mudanças políticas e econômicas são importantes drivers de crescimento para a Bolsa 

Ações gráfico
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Alguns dos mais importantes gestores de ações do Brasil estão otimistas com os rumos da Bolsa neste e nos próximos anos. Henrique Bredda, gestor do fundo de ações Alaska Black, Florian Bartunek, sócio-fundador da Constellation Asset, e João Braga, gestor da XP Asset, apontam que os bons resultados das empresas e as mudanças políticas e econômicas devem ser importantes drivers de crescimento para a Bolsa brasileira.

Os três participaram nesta quinta-feira de um webinar comandado pelo analista-chefe da XP Investimentos, Karel Luketic.

Invista em ações com corretagem ZERO pela Clear. Clique aqui e abra sua conta.

Para os gestores, o bom momento da Bolsa – o Ibovespa subiu mais de 30% nos últimos quatro meses -  nada mais é do que a continuidade de uma transformação que vem acontecendo desde 2016.

Há quatro anos, no auge da crise, havia muitas nuvens cinzas sobre o mercado acionário e era difícil ter alguma perspectiva favorável. A economia enfrentava uma forte recessão e o momento político era extremamente complicado. “Atingimos o fundo do poço em 2015”, diz Bredda.

A partir do impeachment de Dilma Rousseff  deu-se início a uma mudança política e começou uma reversão do cenário. “Naquele momento, as empresas estavam com valuations completamente ‘estragados’. Em 2016 algumas já começaram a se recuperar. Em 2017, a recuperação foi mais concentrada em empresas de commodities. E em 2018 e 2019 estamos vendo uma recuperação generalizada”, afirma o gestor da Alaska.

Florian concordou que o lucro das empresas voltando a crescer é o melhor indicativo de que a recuperação está em andamento – e pode ser parte de um longo ciclo.

“O mais importante quando você olha para Bolsa são os resultados das companhias. E eles estão crescendo. As empresas estão se recuperando, tanto por conta dos ajustes operacionais quanto por conta do efeito da queda dos juros no resultado financeiro”, afirmou.

João Braga seguiu a mesma linha. “Estamos vivendo um ciclo transformacional. Quando olhamos os múltiplos, vemos que a Bolsa não está cara e tem espaço para crescer por um bom tempo”, afirmou.

Assista no player abaixo o webinar completo, com todas as perspectivas dos gestores:

 

Tudo sobre:  Ações  

Contato