Em onde-investir / acoes

Bradesco BBI recomenda compra para Petrobras após eleição e vê alta de 67%

Equipe de análise estima um preço-alvo de R$ 40 para os papéis da companhia

fachada Petrobras
(Agência Petrobras / Stéferson Faria)

SÃO PAULO - O Bradesco BBI elaborou relatório em que eleva a recomendação de Petrobras (PETR4) para Outperform (performance acima da média do mercado), elevando também o preço-alvo para R$ 40 - o que totaliza um potencial de alta de 67% em relação ao fechamento do dia 5.

De acordo com a equipe de análise, o resultado das eleições contribui para maiores chances de um aumento nos ajustes fiscais, assim como para uma assimetria de risco-retorno atraente para as ações da companhia. A recomendação de compra deve-se também à percepção de menores riscos e a um ambiente de alto preço do petróleo.

Os analistas explicam que apesar da retirada dos subsídios ao diesel ser um dos principais desafios, a diminuição da pressão no mercado externo deve facilitar o processo. "Independentemente de quem ganhar, acreditamos que os subsídios ao diesel não serão renovados após 31 de dezembro. Por isso, a Petrobras terá que enfrentar o desafio de aumentar os preços do diesel em R$ 0,30/litro em 1º de janeiro de 2019", escrevem os analistas. 

Neste cenário, três são os potenciais resultados: i) Petrobras pode aumentar os preços em R$ 3,30/litro, arriscando uma “agitação social”; ii) Petrobras pode aumentar os preços de forma gradual ao longo de 2019, baseando-se em uma estratégia de hedge ou iii) pode haver uma apreciação do real em relação ao dólar a ponto de que seja alcançada uma paridade e assim, a companhia não tenha que aumentar os preços.

A hora de investir em ações é agora: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem

 

Contato