Em onde-investir / acoes

XP troca Vale por Bradesco e faz mais 2 mudanças em carteira para aproveitar euforia com Bolsonaro na bolsa

O objetivo é fazer com que a seleção de ativos reflita um cenário de menor risco

Jair Bolsonaro
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A XP Investimentos fez uma mudança extraordinária em sua carteira recomendada para o mês de outubro após o resultado da eleição do primeiro turno mostrar força do candidato Jair Bolsonaro (PSL). O motivo é fazer com que a seleção de ativos reflita um cenário de risco menor.

De acordo com a equipe de Research da XP, caso a tendência de Bolsonaro se mantenha e a candidatura se concretize, a bolsa deve ser um dos ativos mais atraentes dentro do Brasil.

"Com a vitória de Bolsonaro, acreditamos que o Ibovespa possa ganhar força, impulsionado por uma percepção de risco menor e uma potencial revisão positiva de resultados nos próximos anos". 

Karel Luketic, analista-chefe da XP Investimentos, destaca, porém, que o cenário do segundo turno está acirrado e que uma vitória de Bolsonaro não é garantida - estimando um ambiente de alta volatilidade.

Foram excluídos os papéis de Vale (VALE3), Engie Brasil (EGIE3) e Equatorial (EQTL3), enquanto Bradesco (BBDC4), Cemig (CMIG4) e Ultrapar (UGPA3) foram incluídos no portfólio. "Com isso, o risco-retorno da nossa carteira está balanceada. Mantemos ainda algumas âncoras como a Suzano (SUZB3) para nos proteger da volatilidade, mas apontamos para uma gradual melhora de sentimento em relação ao Brasil", diz.

Invista na carteira recomendada da XP investimentos clicando aqui, sem taxas. E confira abaixo a carteira atualizada para outubro:

Empresa Ticker Peso
B2W BTOW3 5%
Banco do Brasil BBAS3 10%
Bradesco BBDC4 15%
BRF BRFS3 10%
Cemig CMIG4 5%
Gerdau GGBR4 10%
Localiza RENT3 10%
Petrobras PETR4 10%
Suzano SUZB3 15%
Ultrapar UGPA3 10%

 

 

Contato