Em onde-investir / acoes

Mercado de ações tem 3 boas razões para se recuperar em maio, diz gestor

De acordo com a Petra Asset Management, ajuste das expectativas dos investidores é um dos fatores que a leva a essa crença

quadro de cotações - bolsa de valores - ações
(Getty Images)

SÃO PAULO – A Petra Asset Management está confiante  na recuperação da bolsa de valores neste mês, conforme aponta em sua carta mensal enviada aos cotistas. “Nossa visão é de que temos boas razões para que maio seja um mês de ajuste, com chances consistentes de resultados positivos para o mercado de ações brasileiro”.

Como justificativa para seu otimismo, a gestora elenca três fatores. O primeiro é que o investidor já ajustou sua expectativa, mesmo que insatisfeito e inseguro com a condução da política econômica. Já o segundo, diz respeito aos quatro meses de queda consecutiva e ao descolamento da bolsa brasileira e dos EUA que devem propiciar um movimento de buscas por ações no País. Enquanto o Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, recuou 8,27% no ano, o índice Dow Jones, da bolsa de Nova York, acumula alta de 14,7% - até o último dia de abril.

Por último, a Petra afirma que essa busca tende a ser incrementada pela safra de balanços do 1º trimestre deste ano que ganha corpo em maio. Esta semana, por exemplo, o mercado espera a divulgação dos resultados da OGX Petróleo, prevista para sair no próximo dia 9, após o encerramento do pregão.

Fundos
Em seu fundo Petra Value FIC FIA, a instituição optou por reforçar seu posicionamento nas companhias presentes no portfólio, por acreditar que a divulgação dos balanços referentes ao 1º trimestre de 2013, feitas somente no final do mês, limitaram a valorização das ações.

“Apesar das dificuldades do segmento de renda variável como um todo, continuamos a acreditar na capacidade de entrega das companhias investidas, devido as suas boas estratégias competitivas e capacidade de geração de resultados aos acionistas”.

Sendo assim, a gestora aumentou sua exposição em Ambev (AMBV3; AMBV4), Eztec (EZTC3) e Banco ABC (ABCB3; ABCB4), além de incluir Valid (VLID3). Em contrapartida, ela continua seu processo de desinvestimento em Odontoprev (ODPV3) e Alpargatas (ALPA4).

Em abril, o fundo Petra Value FIC FIA sofreu desvalorização de 1,15% ante queda de 0,78% do Ibovespa.

Já o fundo Petra Dividendos FIC FIA e Petra Dividendos Master registrou desempenho pelo sétimo mês consecutivo, com alta de 0,14%. Um fator que contribuiu foi a distribuição de dividendos no mês de abril, tendo alcançado 0,94%.

 

Contato