Em onde-investir / acoes

"Mercado acionário é melhor alternativa em 2013", diz gestor

O gestor Paulo Possas lembra que a falta de rentabilidade nos ativos mais seguros impulsiona os gestores a buscar alternativas

Paulo Possas
(Ricardo Copia/Divulgação)

SÃO PAULO – Apesar de todo o risco inerente ao mercado de ações, ampliado em cenários de incertezas e de economias em desaceleração, como agora, a bolsa de valores é a melhor alternativa para conseguir uma boa rentabilidade atualmente. A opinião é do gestor da Eagle Capital, Paulo Possas.

Em carta enviada aos cotistas, ele lembra que a falta de rentabilidade nos ativos mais seguros impulsiona os gestores a buscar alternativas melhores. “No Brasil isto já é claríssimo. E o mercado acionário é a melhor alternativa, apesar do risco. Com a crise de 2008, isto fica difícil de absorver, mas, se olharmos os últimos 120 anos, o retorno real das ações não tem paralelo, com duas guerras mundiais, recessão, depressão e tudo o mais”, aponta.

Para Possas, as perspectivas para o ano que se inicia são positivas. Com a melhora do preço das commodities, o investidor estrangeiro já começa a voltar para o mercado brasileiro, apesar de ainda haver certa desconfiança. “O Brasil ainda está longe do status de queridinho. O mercado internacional ainda se ressente das interferências do governo, tanto as desastradas quanto as justificáveis.

E, mesmo com muitas dúvidas dos investidores em relação aos ativos de risco, Possas aponta que, a cada ano, o medo de uma catástrofe se dissipa ainda mais. “Crises existem, mas nem elas se resolvem na rapidez e levemente como o mercado gostaria, nem precipitam o globo no apocalipse final. Então, há menos pânico, embora a preocupação siga. Isto é um pano de fundo para a evolução dos ativos de risco que permanecem a preços moderados em meio a uma liquidez absurdamente grande”, aponta.

Além das ações, a Eagle, que também gere fundo multimercado, acredita em ativos indexados à inflação e no ouro (em pequena escala) como boas alternativas para este ano que se inicia.       "[estes dois ativos são] Oportunidades boas para nós, pequenos (...) Bem melhor como proposta que tentar adivinhar a macroeconomia mundial de longo prazo", conclui o gestor.

Rentabilidade em 2012   
No ano passado, o fundo Eagle Cezanne FIC FIA registrou retorno de 24,06%, ante 7,4% do Ibovespa. Já o Eagle Monet FIC FIA rendeu 27,95% em 2012 e o Matisse FIM rendeu 13%.

 

Contato