Conteúdo editorial apoiado por

De Apple à Tesla: 7 projeções para as “Sete Magníficas” da Bolsa dos EUA para 2024

Analistas estão preocupados com a possibilidade de recessão nos Estados Unidos, mas avaliações das gigantes do setor ainda são positivas

Equipe InfoMoney

Publicidade

Sete empresas norte-americanas se destacaram no mercado acionário em 2023. Até meados de julho, as Magnificent Seven – sete magníficas, grupo formado por Alphabet, Amazon, Apple, Meta, Microsoft, Nvidia e Tesla – subiram quase 100%, enquanto o S&P 500 avançou cerca de 20%. No segundo semestre, o rali arrefeceu, mas essas companhias seguiram se destacando. 

Desde o final de julho, o grupo subiu cerca de 6%, enquanto o mercado amplo subiu cerca de 4%. No ano, o S&P 500 acumula ganhos de mais de 24%, um resultado impulsionado pelas ações de tecnologia e crescimento da narrativa da inteligência artificial (IA). 

Ao InfoMoney, Gabriel Costa, analista da Toro Investimentos, disse que “esse movimento foi muito sustentado pelas Magnificent Seven, quando se retira essas empresas, o que vemos é um resultado bem diferente. 

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Agora, a preocupação é sobre uma recessão econômica nos Estados Unidos, o que prejudicaria as cotações das empresas de tecnologia. Ainda há um grupo de economistas que prevê que o Federal Reserve (banco central dos EUA, Fed) vai desencadear uma recessão enquanto combate a inflação. 

Mas, por, enquanto, investidores abraçam a visão de uma aterrissagem suave, sem recessão, mirando em ações de tecnologia de menor expressão e em outros setores que sofreram durante grande parte de 2023. 

“A única maneira de continuarem sendo as Magnificent Seven é se não tivemos uma aterrissagem suave”, disse Rhys Williams, estrategista-chefe da Spouting Rock Asset Management. “Ainda assim, do ponto de vista de construção de portfólio, acho que são bons hedges, mesmo que não subam por um tempo”. 

Apple

As ações da empresa da maçã dispararam cerca de 50% este ano, atingindo um recorde e elevando seu valor de mercado para mais de US$ 3 bilhões, superior ao de qualquer outra empresa no mundo. Otimistas dizem que ainda há espaço para crescimento por conta de sua posição de liderança de mercado. “Mesmo que pareça incompreensível agora, acho que a Apple seguirá crescendo até que haja um substituto para o que eles fazem, e simplesmente não vejo nenhum”, disse Kim Forrest, diretor de investimentos da Bokeh Capital Partners LLC. 

Microsoft

A Microsoft também estabeleceu recorte este ano com o otimismo em relação à IA e ao crescimento da nuvem, já que foi capaz de integrar o ChatGPT da OpenAI em seus produtos. “Acreditamos que a Microsoft será uma grande vencedora nesta corrida”, porque está começando a mostrar como pode monetizar os produtos, disse Jamie Meyers, analista sênior de ações da Laffer Tengler Investments. 

Amazon

A ascensão da Amazon desde outubro deixou as ações com alta de cerca de 80% este ano. Balanços que mostraram crescimento estabilizado em sua unidade de nuvem AWS ajudaram a impulsionar as ações – que estão bem abaixo da máxima de 2021, de cerca de US$ 187, dando aos investidores um senso de que há oportunidades. “Eles também têm uma grande oportunidade em IA, especialmente na nuvem”, disse Ken Mahoney, presidente da Mahoney Asset Management.

Leia também:

Nvidia 

A Nvidia ganhou o título de queridinha da IA ​​​​depois que a demanda por seus chips impulsionou o forte crescimento da receita. A recuperação de mais de 200% das ações neste ano, para um recorde, tornou-as as que tiveram o melhor desempenho no S&P 500 e no Nasdaq 100. Os analistas seguem amplamente otimistas com as ações da empresa – mais de 90% dos que a cobrem recomendam compra, e o preço-alvo médio de US$ 652 implicaria uma valorização de cerca de 30% na comparação com o preço atual. 

Alphabet

A Alphabet, que cresceu 60% este ano, é talvez a maior concorrente da Microsoft em IA e produtos em nuvem no momento. Agora os investidores querem ver um caminho claro para ganhos de receita com sua IA, Gemini. Negociando a cerca de 20 vezes os lucros futuros, a empresa-mãe do Google é uma das ações com preços mais razoáveis ​​nas Magnificent Seven e está abaixo do seu máximo histórico. “Google e Meta são relativamente mais baratos em comparação com o resto” do grupo, disse Williams da Spouting Rock.

Meta

Na era das mídias sociais, não é surpresa que Meta voe alto. As ações da empresa quase triplicaram em 2023 e ela ostenta a distorção mais otimista nas classificações de Wall Street de sua história. “A Meta continua sendo nossa principal escolha geral” entre as ações da internet, disseram analistas do Citigroup liderados por Ron Josey em nota publicada em 20 de dezembro.

Tesla

A Tesla teve um ano mais agitado do que a maioria do grupo, mas, ainda assim, suas ações mais que dobraram de valor. Embora a empresa pareça ser a vencedora na corrida dos veículos elétricos, os analistas têm se irritado ultimamente, reduzindo as expectativas de entregas e lucros à medida que a procura arrefece em toda a indústria. 

Ainda assim, otimistas veem a posição de liderança da Tesla e a capacidade de explorar tendências como a IA como um vento favorável a longo prazo. “Há tantos caminhos diferentes para o crescimento e tantas coisas diferentes nas quais eles estão trabalhando”, disse Meyers, da Laffer Tengler Investments. “Nós simplesmente não vemos isso desacelerando.”

(Com Bloomberg)

Newsletter

Quer aprender a investir – e lucrar – no exterior?

Inscreva-se na newsletter do InfoMoney para receber informações sobre tributação, procedimentos de envio e sugestões de alocação para seu dinheiro lá fora. É de graça!

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.